Então está a pensar criar o seu próprio negócio. Parabéns por isso. Mas antes disso, talvez seja melhor pensar criar um logótipo que irá definir a sua marca para atrair os clientes para com ela e consigo.

Artigo relacionado Checklist para um logótipo de sucesso

No que toca a criar um logótipo profissional, há certas tendências que são excessivamente usadas ou ultrapassadas que podem pôr em causa a sua marca.

Não siga modas, o seu logótipo deve ser intemporal e imediatamente reconhecido de modo a representar a sua empresa e mostrar que está aqui para ficar. De seguida temos três tendências a evitar na criação do seu novo logotipo.

1. “Visto”

Quando o logótipo da Nike se tornou uma sensação nos anos 1990s, milhares de empresas por todo o mundo queriam ter os mesmos “vistos” e rabiscos com arcas nos seus logotipos. Erro. Há uma série de marcas com esse estilo de visual que torna difícil de distinguir o mercado/indústria a que elas pertencem, se são empresas de construção, restaurantes, ou de serviços.

Os logos são a primeira coisa que o consumidor vê que representa a sua marca. Em vez de fazer das “massas”, ponha sentido e ordem no seu logótipo para ser original. Conte a sua história através dele com um design simples que causa impacto. Não crie algo que já foi feito antes, destaque-se da multidão e faça com que as pessoas se lembrem do seu logotipo e da sua empresa.

2. Butões e badges

A menos que a sua empresa seja a Apple, não queira ter um butão no seu design do logótipo. Como é habitual vermos na loja da Apple, com o iPhone e o iTunes, esses ícones e esse estilo funciona bem para a Apple, não quer dizer que funcione bem para si. Deixe as coisas reluzentes e com degradés para os outros. Aquilo que na altura era “fixe” e “trendy” agora é excessivamente usado, aborrecido e esquecível.

Mas há uma coisa boa nisto tudo, pois a lição a tirar do logótipo da Apple é que ele é simples (fora os degrades). Um logo simples pode ser criado para ser reproduzido em qualquer tamanho e causar impacto. Em vez de criar badges, butões e ícones e cair em tendências, faça algo único que não tenha de ser redesenhado todos os anos quando a moda ficar desactualiza.

3. Tipografia “requintada”

Este é o tipo de tendência que parece assolar as indústrias da restauração e agências de viagens. Muitas empresas apoiam-se na tipografia para mostrar sofisticação, mesmo que não esteja representar a marca devidamente. Não significa que logótipo com tipografia desenhada não são apelativos, mas não se distinguem bem dos outros. A tipografia mais criativa usada em logotipos demonstra um certo significado e cria metáforas para a marca.

A melhor forma de perceber que logos é que passam melhor a menssagem, são intemporais, reconhecíveis e bem concebidos, é prática, experiência e muitos anos a trabalhar de volta de logos. O primeiro passo, se não tiver orçamento para contratar uma agência profissional, é ter aulas de design gráfico que o irão ajudar a evitar estas modas e clichés usados em logos.

Espero que este artigo o tenha ajudado a interiorizar alguns pontos básicos do que não fazer, e do que fazer, ao criar um logótipo para a sua startup.

Precisa de um logotipo?

Peça um orçamento de branding.

Logotipo klinpuss guine
Design logótipo
Logótipos para
consultoras e firmas
a partir de €200

 

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.


Notice: presscore_display_share_buttons_for_post foi chamada incorrectamente. Function is deprecated, use the7_display_post_share_buttons instead. Por favor veja Depuração no WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 7.8.0.) in /home/joaoxgaz/public_html/wp-includes/functions.php on line 4778

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment