Pássaro gémerp origami em 3D

E-Newsletters com resultados

Ter uma e-newsletter pode ser uma maneira eficiente de criar relacionamentos com os seus prospetos e clientes.

No entanto, certifique-se que você não é chato com as suas e-newsletters, mas sim que agregue valor para os seus leitores e subscritores.

Vantagem da Newsletter

Uma e-newsletter permite a uma empresa manter-se em contacto com os seus clientes de forma frequente. Isto dá-lhe a oportunidade de se estabelecer como um líder de opinião na sua especialidade. É também uma boa maneira de desenvolver um tipo de marketing viral, porque se algum dos seus leitores acharem que a informação foi muito útil, eles poderão reencaminhá-la para outros, ajudando assim a ganhar perceção para a sua marca e o seu negócio.

Com uma estratégia corretamente implementada, uma e-newsletter irá-lhe dar maior retorno do que qualquer outra estratégia de marketing, no entanto o seu sucesso vai depender de duas coisas:

  1. Permissão
  2. Relevância

Permissão e Relevância

Enviar mensagens irrelevantes para recipientes que não lhe deram permissão para lhes enviar email, não só prejudica a sua marca, é também uma maneira muito rápida de ficar na lista negra da maioria dos [tooltip title=”ISPs”]Internet Service Providers, do género da Zon ou Sapo[/tooltip]. Não queira ser encarado como spammer pois este é um dos 7 erros que empreendedores(as) cometem.

Então como é que obtemos a permissão deles, e como é que criamos e-newsletters relevantes? Eis como você poderá criar uma lista de emails opt-in, criar conteúdo envolvente, atrair os leitores e escolher um fornecedor de email de cliente.

OBTER PERMISSÃO: CRIAR UMA LISTA DE EMAIL OPT-IN

Primeiro é necessário criar uma lista de clientes de qualidade, clientes que lhe deram permissão para lhes enviar uma newsletter de email. Fique com a informação deles sempre que estabelecer contacto com um potencial cliente. Por exemplo, se você tem uma loja física, tenha um livro de visitas no balcão e peça às pessoas para preencher com o nome e email deles para que você lhes consiga enviar a sua e-newsletter. Segundo um estudo feito nesta área, se um comerciante pedir a um consumidor pela sua informação de contacto, quase 70% das pessoas estarão dispostas a fazê-lo.

Colecione os e-mails dos seus prospetos e clientes em quaisquer ocasiões, tais como:

  • Promova a sua e-newsletter em toda a página do seu website e em cada comunicação com o cliente, como suporte de cliente por email, por exemplo;
  • Use a pesquisa paga (Pay-Per-Click, como o Google Adwords), para levar os seus prospetos para páginas onde eles se podem inscrever na sua e-newsletter;
  • Em eventos, feiras ou reuniões, peça aos seus prospetos e clientes para se inscreverem na sua e-newsletter;
  • Use a sua página empresarial Facebook para colecionar a informação de contacto das pessoas que se querem inscrever;
  • Veja outras e-newsletters que têm como público-alvo os seus clientes e prospetos e pense em como é que poderia fazer uma parceria com eles para promover a sua própria e-newsletter com eles. Através duma parceria eles poderão levar as pessoas na lista deles para uma página onde se podem inscrever na sua e-newsletter, seja ao fazer com que estes parceiros enviem uma mensagem a seu favor para a lista deles, ou ao colocar uma banner nas e-newsletter deles;
  • Dê algo que agregue valor em troca da informação do utilizador, para que haja um incentivo para que o utilizador se queira inscrever. Ele não se vai inscrever só porque você quer.

Use todos os canais físicos que tiver à sua disposição para levar pessoas a inscreverem-se para a sua e-newsletter, quer seja correio direto, catálogos, flyers, formulários ou inquéritos de satisfação, ou qualquer tipo de material de marketing que use na sua publicidade.

Cuidado com as listas alugadas. Certifique-se que o dono da lista envia o e-mail em seu nome e que é uma lista em condições. Não vale a pena ficar em lista negra só porque a lista de e-emails é velha, contêm problemas de spam e vários e-mails mal formados ou inválidos. A maioria dos fornecedores de email não permite sequer às empresas importar listas arrendadas para uma e-newsletter a vender produtos porque isso iria violar os termos de serviço.

Lembre-se que a permissão é importante. Não adicione um e-mail à sua lista a menos que tenha a permissão explícita do dono.

O ideal é usar um processo de double opt-in quando estivermos a colecionar e-mails em sítios que não sejam o nosso website, ou quando a captura de e-mail fizer parte dum concurso ou sorteio. Basicamente double opt-in significa que você pede às pessoas para confirmarem a sua subscrição antes de os adicionar à sua lista. Assim você sabe que todos os e-mails que vão para a sua lista estão em ordem e que as pessoas na sua lista estão verdadeiramente envolvidas consigo e com a sua marca.

No seu website, na sua página Facebook e no seu blog, normalmente não há necessidade para um processo de double opt-in. No entanto, envie à mesma um email que dá as boas vindas aos novos subscritores, lhes diga o que eles podem esperar e como é que eles se podem remover da lista.

SER RELEVANTE: CRIE CONTEÚDO DE VALOR

Uma e-newsletter que lhe traga frutos precisa de agregar valor para os recipientes ao lhes dar conteúdo relevante e útil enquanto leitores. Isto não é sobre você, mas sim partilhar aquilo que você sabe. Se o fizer da maneira correta, os seus leitores irão reencaminhar isto para outros.

Tenha em conta que os seus clientes podem já estar a ser solicitados e bombardeados com outros e-mails e ofertas diariamente. Eventualmente eles desligam-se de demasiadas tentativas de compra. Não lhes esteja sempre a empurrar produtos, você não é um vendedor de porta em porta. Eles estão muito mais propensos a ler sobre algo que os possa ajudar a ser mais conhecedores sobre um determinado assunto que lhes seja de interesse. Diferentes tipos de conteúdo, ou de ofertas, poderão ser guias em “como fazer”, que ajudam os seus leitores a tornarem-se melhores naquilo que eles fazem, dicas em como conseguir fazer melhor uso de algum produto ou serviço que você venda, artigos em tópicos que os seus leitores acham interessante, concursos, sorteios, inquéritos, ou outras promoções ou descontos.

Uma empresa que esteja na área da hotelaria poderá enviar dicas em alojamento, tais como “O que fazer se as acomodações não estiverem à sua altura”. Durante as férias ou os feriados, eles poderão enviar um item de newsletter dos melhores sítios a visitar durante a estadia. Ou um arquiteto poderá escrever um artigo sobre os melhores sítios para criar uma casa de sonho. Todas estas coisas são conceitos com as quais as pessoas se conseguem relacionar. Eles vão desfrutar desta informação, reencaminhá-la e partilhá-la com os seus amigos, “Ei, vê isto”. Você está a agregar valor ao partilhar o seu conhecimento e aumentar o envolvimento. Eles já sabem o que é que você vende, ao invés de lhes empurrar produtos e serviços a toda a hora, seja útil, eles gostam.

Como é que você pode descobrir o que é que o seu público-alvo e a sua lista consideram como conteúdo relevante? Bem, uma forma de saber é perguntar-lhes no seu formulário de inscrição ou através de inquéritos ou questionários. Outra forma é ao analisar o comportamento deles. Em que links é que eles normalmente clicam? Que tipo de títulos os costumam apelar a abrir os seus e-mails?

Os artigos ou a informação na e-newsletter deve ser curta e concentrada. Um único artigo numa e-newsletter é o ideal para agregar valor. Além de artigos, a e-newsletter poderá conter uma agenda com eventos que possam interessar aos leitores e possivelmente um link com uma oferta no fundo do email. Se lhes estiver a escrever sobre sumos naturais, poderá dizer “Temos aqui um sumo natural especial acabadinho de chegar”. Vender alguma coisa faz sentido quando faz parte natural do conteúdo.

DESENHAR PARA A PRÉ-VISUALIZAÇÃO

Após ter construído a sua lista e ter determinado o tipo de conteúdo que os seus leitores gostam, está na altura de desenvolver um modelo (template) para a sua e-newsletter. A maioria dos clientes de e-mail não mostram as imagens por pré-definição (a opção de exibir imagens). Os primeiros 5 centímetros do canto superior direito é o que as pessoas normalmente vêm no painel de pré-visualização, portanto se o seu template tem imagens nessa zona, a maioria dos leitores não irão ver nada no seu painel de pré-visualização. Certifique-se que você desenha os seus templates tendo em conta este pormenor. Pense no painel de pré-visualização como um espaço de incentivo, e use isso para chamar a atenção do leitor. A informação neste espaço deverá ser envolvente o suficiente para fazer com que o leitor abra o e-mail, exiba as imagens, e use o elevador (scroll) para ver a informação do e-mail.

DESENHE UM MODELO PROFISSIONAL

Escolha ou mande criar um layout que pareça profissional. Veja como criar e usar modelos de HTML de newsletter. Bons fornecedores de serviço de e-email, como é o caso da E-GOI (empresa Portuguesa), têm vários modelos pré-criados que poderá usar como templates. Não tem de preocupar com código HTML, mas têm de pensar nas cores, criar imagens e pensar no layout para que fique bem apresentado.

A maioria dos clientes de e-mail (gmail, hotmail etc) têm as imagens desabilitadas por pré-definição, portanto não coloque um logótipo gigantesco da empresa no topo da imagem do painel de pré-visualização pois não irá carregar. Em vez disso, coloque o seu logótipo mais baixo na página e simplesmente escreva o nome da empresa em texto no topo do ecrã.

Escolha cores que sejam congruentes com a sua mensagem e com a sua marca (por exemplo, com o logótipo). Use uma ferramenta rápida como o Color Scheme Designer para poder escolher boas combinações de cores. Você não tem de saber sobre design gráfico para conseguir criar uma e-newsletter com qualidade aceitável.

ESCREVA UM TÍTULO CATIVANTE

O título do assunto do e-mail, assim como o nome do remetente sãos dois fatores que podem incentivar o utilizador a abrir o seu e-mail. Você pode fazer uma pergunta, escrever um benefício ou demonstrar urgência, desde que não esteja a tentar enganar os seus leitores. O assunto (título) do email deve ser curto, porque a maioria dos leitores só verá seis ou sete palavras, ou cerca de 60 caracteres, do total do seu assunto, portanto as suas palavras mais importantes e que gerem mais impacto devem estar logo ao princípio.

Para melhores resultados, varie o seu assunto. Não use sempre o mesmo título repetidamente. Diga, não venda, aquilo que está no interior do email. Um título que se refere a algo para vender é normalmente encarado pelos leitores como spam, aumentanto assim as probabilidades que eles irão apagar o seu e-mail sem sequer o abrir.

ESCOLHA UM FORNECEDOR DE EMAIL

Não use o Outlook ou o Thunderbird para enviar a sua e-newsletter. Além de ter vários problemas na entrega dos e-mails, você não irá ter qualquer tipo de relatórios ou dados estatísticos da sua e-newsletter, ou seja, não saberá quantas pessoas abriram, quantas clicarem nos links, etc. Sem estatísticas, como é que você vai saber se a sua e-newsletter está a ter um bom desempenho?

Há vários prestadores de serviços de email, tais como a Aweber, MailChimp, Constant Contact, E-Goi (empresa Portuguesa), entre outros. Ao usar um fornecedor de e-mail, você não tem de se preocupar com detalhes técnicos, vai saber exatamente quem é que abriu e clicou, e vai poder criar um modelo profissional de forma fácil.

FAÇA A GESTÃO DA SUA LISTA

Cada vez que enviar a sua e-newsletter, você vai encontrar e-mails que já não existem ou pessoas que se removeram da lista. É importante que você remova estes e-mails da sua lista antes de enviar a sua próxima newsletter. Se não o fizer, poderá incorrer em riscos legais, assim como entrar na lista negra dos ISPs. Se um cliente não quiser ouvir falar mais de si, você tem de respeitar essa decisão. Mas se a próxima vez que um cliente venha para sua loja ou faça uma compra, faça o acompanhamento devido e pergunte-lhes se eles não se removeram da lista por engano.

P.S.: Opt-in, remetente, destinátário, e outros, podem ser termos estranhos de entender para quem não está dentro do mundo do marketing.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.


Notice: presscore_display_share_buttons_for_post foi chamada incorrectamente. Function is deprecated, use the7_display_post_share_buttons instead. Por favor veja Depuração no WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 7.8.0.) in /home/joaoxgaz/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

4 comentários

  1. Boa tarde

    tou a procura uma empresa para ajudar a criar me newletter e campanhas de sms atraves de e-goi

    gostava de saber se voces tem solucoens?

    cumpriemntos
    Amar

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment