Homem com relógio

Antigamente eram as páginas amarelas. Agora são os motores de busca, e em particular, as redes sociais. Para muitos empreendedores, o Facebook tomou lugar cimeiro na estratégia de perceção da loja e angariação de clientes. Gerir uma página Facebook empresarial tem que se lhe diga e deve ser trabalhado de forma inteligente.

É necessário um envolvimento mais ativo. É muito fácil pagar a uma empresa de marketing para arranjar mais gostos, mas a menos que você os mantenha (fãs, clientes) envolvidos, um “like” não vai muito longe.

O Facebook, com mais de 1 bilião de membros, é a rede social mais ativa, e devido ao seu tamanho, tornou-se um sítio atraente para os planos sociais e estratégicos para empreendedores e pequenas empresas.

Um dos conceitos mais populares é o “like”. Pedir um like e ter as pessoas a gostarem da nossa página é um voto de confiança, um boca-a-boca online. Mas existem outras coisas para além dos Gostos, porque o Facebook atualiza regularmente a sua plataforma com novas ferramentas para permitir a pequenas empresas poderem tirar partido delas. Ei-las.

Graph Search
Apresentado em Janeiro de 2013 e apenas disponível para uma pequena percentagem de utilizadores Facebook, o Graph Search permite pesquisar o Facebook sobre o que é que os seus utilizadores acham sobre os seus locais favoritos (restaurantes, lojas, etc). O Facebook afirma que quando a ferramenta estiver devidamente implementada, irá fazer com que seja mais fácil os utilizadores encontrarem a sua página Facebook e o seu negócio. E é por isto que é importante atualizar as listagens da fan page para elas aparecem no Graph Search. Qualquer página deverá ter morada, n.º de telefone e horário de funcionamento.

Posts promovidos
As empresas podem tirar partidos dos likes que têm no Facebook ao criar anúncios que apareçam na feed de notícias das pessoas que gostaram da página delas, e na feed de notícias dos amigos também. É uma forma fácil de aumentar o alcance. O orçamento do post promovido é baseado em quantas pessoas o anunciante quer alcançar, e pode fazê-lo por localização, idade e interesses. Pode começar por uns meros €5 por dia. Veja os diferentes tipos de anúncios disponíveis no Facebook.

Anúncios de instalação de aplicativos móveis
Para empresas ou projetos que tenham as suas próprias apps, o Facebook disponibiliza uma forma paga de fazer com que os utilizadores descarreguem a app por via dum anúncio que redireciona o utilizador para a iPhone App Store ou para o Google Play, conforme o sistema operativo do telefone seja iOS ou Android.

Check-in
O check-in é uma função que já existe há algum tempo, mas com a popularidade dos dispositivos móveis, está a ter mais uso. O utilizador pode clicar num separador e mostrar aos amigos que estão a visitar um novo negócio, loja ou local, e isto aparece na feed de notícias deles. De cada vez que um utilizador faz um check-in, é quase como que se fosse um like, pois é mais uma possibilidade de nos conectarmos com ele(a).

Nearby
Existe ainda o Nearby, que é uma função parecida com o Check-in, apenas disponívels para móveis. O Nearby permite aos utilizadores de telefones de encontrar negócios locais que os seus amigos falaram no Facebook ou em que entraram (check-in).

Enquanto seres humanos, nós somos seres sociais. Nós perguntamos aos nossos amigos por recomendações de pessoas, produtos ou serviços. Quando pesquisamos por exemplo, por restaurantes em Lisboa, e notamos que alguns dos nossos amigos gostaram de algum deles, mais propenso estarei eu de ir visitar e fazer despesa naquela empresa. Se foi bom para o meu amigo, poderá ser bom para mim também.

É importante publicar conteúdo que agregue valor para os utilizadores no Facebook, mostrar os nosso produtos ou serviços, mas também que seja útil, informativo, educacional, humorístico ou motivacional. Os posts são uma parte importante duma página Facebook, é isso que torna a página um bicho vivo, dinâmico e mutável, para que quando alguém pensar em comprar um produto ou serviço que você ofereça, as pessoas pensem primeiro em si.

Meio favorito de marketing?

Há quem comece já a deixar de fazer anúncios no Google Adwords a favor dos anúncios Facebook. Enquanto que o Google está mais orientado para fazer com que as pessoas comprem produtos específicos num website de empresa, o Facebook é mais sobre perceção da marca, para lembrar às pessoas que estamos aqui.

No entanto, não é caso para abandonar métodos de marketing como o Google Adwords, pois acaba por ser um meio segmentado de atrairmos determinado tipo de público-alvo. Por exemplo, quando estamos à procura dum pintor ou pedreiro, mas facilmente vamos ao Google. É um padrão de comportamento diferente do Facebook.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment