Nem sempre é possível acompanhar conversões. Neste artigo vou mostrar o que deve saber para gerir uma campanha de PPC, que não tem acompanhamento de conversões.

Porquê acompanhar conversões?

Uma das grandes vantagens do PPC em comparação com outros canais de marketing, é que pode atribuir valor direto para as suas campanhas, e saber se é rentável ou não. Infelizmente nem sempre é possível fazer o acompanhamento de conversões, por qualquer razão, e se este for o seu caso, é necessário saber o que fazer para garantir que a sua campanha é gerida da melhor forma possível.

Acompanhar conversões dá-nos nitidez sobre se os nossos gastos em PPC estão a gerar leads e a impulsionar as vendas, que por sua vez, nos permite trabalhar metas importantes como o CPA e o ROI. A maioria dos gestores de PPC depende dos dados de conversões para otimizar as suas campanhas, contudo existem situações em que não é possível acompanhar conversões. Algumas empresas podem estar a usar o PPC por razões meramente de branding, e portanto não estão à procura de resposta direta. Para outras empresas, conversões têm lugar fora do online e o acompanhamento de conversões offline pode não ser possível. Nestas situações, é importante que ainda assim, tenhamos o máximo proveito das nossas campanhas, em termos de estratégia e otimização.

Eis os pontos-chave para gerir uma conta, que não faz acompanhamento de conversões:

1. Defina as suas metas

Quando se começa qualquer campanha de marketing, é essencial que saiba o que está a tentar atingir. As metas mais comuns numa campanha de PPC são o CPA e o ROI, no entanto, quando não se faz o acompanhamento de conversões, isto não é possível.
Se exposição da marca é o que procura, poderá ter como meta atingir um determinado número de visitantes para o seu site. Se este for o caso, vai querer escolher palavras-chave relevantes, que vão gerar um elevado número de impressões para a sua campanha de pesquisa. Também, poderá optar por uma campanha de display de grande envergadura, que pode gerar grande volume de tráfego com um baixo CPC.

Se está a segmentar para uma audiência mais específica, pode querer minimizar o seu Custo-Por-Clique (CPC), através das licitações de cliques definidas ao longo do dia, e opções geográficas e demográficas, ao mesmo tempo que maximiza a sua taxa de cliques (CTR) com segmentação altamente relevante e a copy do anúncio.

Também, pode julgar o desempenho da sua campana pela forma que os visitantes se envolvem no seu site. O Google Analytics, tem uma série de métricas de envolvimento que permite-lhe analisar o desempenho da campanha, tais como visualizações de páginas por sessão, duração média da sessão e taxa de rejeição. É possível, ver estas métricas ao nível das palavras-chave, ao ligar a sua conta AdWords com a sua conta Analytics.

Isto torna muito mais fácil otimizar a sua conta a um nível mais detalhado. Para ligar a sua conta AdWords e Analytics, siga estas instruções.

No Analytics, também é possível criar objetivos baseados nestas métricas de envolvimento. Se por exemplo, achar que passar um determinado tempo no seu site ou um determinado número de páginas por sessão é um bom indicador de sucesso, você pode fazer isso e importar os objetivos para o AdWords como conversões.

objectivo-analytics

2. Conheça o seu mercado alvo

Quando pensa para quem vai dirigir os seus anúncios, e como vai fazê-lo, é essencial que conheça o negócio. Se você sabe, que o seu mercado alvo é mais velho e aprecia o fato de poder falar com alguém do lado de lá de um telefone, em vez, de falar com um robô num chat da web, faça uso disto na copy dos seus anúncios. Se você sabe que os visitantes de uma certa página do seu site, são mais prováveis de se converterem no futuro, então pense em usar estratégias de remarketing.

3. Otimize para as métricas que você tem

Se não consegue otimizar a sua campanha, baseada em dados de conversões, você tem que se focar nas métricas que tem. Se uma palavra-chave que você sabe que é importante, tem uma taxa de cliques baixa devido à posição do anúncio, aumente o seu lance. É importante testar diferentes estratégias de licitação, para descobrir a posição do anúncio ideal que gere o CTR (click-through rate) desejado e cliques. Verifique a sua programação de anúncios, para garantir que está a licitar no horário chave do seu negócio.

Se reparar que uma determinada campanha, grupo de anúncios ou palavra-chave está a gerar um bom envolvimento, aumente o orçamento. Existem vários relatórios no Google Analytics, que pode usar para encontrar o que os visitantes fazem quando clicam nos seus anúncios. Pense que métricas de envolvimento importam para o seu negócio. Pode ser o tempo gasto no seu site ou a visita de uma determinada página.

4. Tente medir o desempenho

Se está a investir uma boa parte do seu orçamento em PPC vai querer saber se tem algum efeito. Vai querer justificar o esforço que colocou na sua atividade de PPC, por isso, se pode acompanhar as conversões deve fazê-lo. Há maneiras de acompanhar conversões, que não ocorrem através de canais online convencionais. Acompanhar conversões offline dá-nos a cobertura das pessoas que vieram de um anúncio AdWords e converteram-se na loja. No entanto, se não for possível, ainda assim existem maneiras de gerir uma campanha de pesquisa bem-sucedida.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment