Ano Novo, Vida Nova.

Cada ano traz uma série de objetivos, ou resoluções.

Apaparicados pela oportunidade de começarmos de fresco, os nossos maus hábitos do ano anterior não têm hipóste quando confrontados com as promessas anuais a que nos propômos.

Fazemos votos de sermos mais organizados, passar mais tempo com a família ou com os nossos amigos, e ter um estilo de vida mais saudável.

Acontece que ao fim do mês, muita dessa motivação vai por água abaixo e encontramo-nos no mesmo ponto onde estávamos.

Por isso, tenho alguns maus hábitos sociais e digitais aos quais pode “aventar” pela janela.

Partilhar o mesmo conteúdo em todo o lado

Empurrar um tweetzito para o Facebook pode parecer inocente, e pode não ser mau no mercado Português, mas se a sua clientela tem um cheirinho de internacional, não faça isto.

A fazer isso, pode estar a poupar tempo, mas a que custo? A custo dos seus seguidores?

Imagine aquilo que as pessoas sentem quando fazem anos no dia de Natal e revebem um presente a contar pelos dois. Parece um pouco mau. Os seus seguidores estão ligados aos diversos canais para tipos de novidades diferentes, não para ver “mais do mesmo”.

Não é tanto a coisa de publicar o mesmo conteúdo em cada plataforma, mas mais o facto de que a estamos a publicar da mesma maneira por todas as redes sociais. O LinkedIn e o Twitter, por exemplo, são duas plataformas bem diferentes. Enquanto que poderá colocar uma mensagem curta com hashtags no Twitter, já no LinkedIn a brevidade ao estilo das SMS adolescentes não funcionará no LinkedIn.

Artigo relacionado: Guia anúncios LinkedIn

Ignorar a regra dos 80-20

O que é a regra dos 80-20?

Nas redes sociais, a regra dos 80/20 é o rácio pelo qual deveria estar a apresentar o tipo de conteúdo que partilha. Enquanto que 80% do seu conteúdo deve ser não-promocional, os outros 20% podem ser vendas.

Isto tem funcionado bem connosco e com os clientes que consultamos e gerimos fanpages.

Não empurre os seus produtos e serviços, seja justo nas redes sociais, com o seu conteúdo e com o dos outros. Ao partilhar conteúdo de outros utilizadores, está a aumentar o envolvimento da comunidade, ao apresentar à sua audiência informação e agregando valor acrescentado. Conteúdo diversificado e não narcisista fará com que os seus seguidores voltem a sua atenção cada vez mais para si.

Resistência a novas plataformas

À media que novas redes sociais encontram o seu cantinho no mundo digital, torna-se difícil manter-se a par do que é produtivo ou não.

Parece que muitas empresas não entram pelo instagram ou vine adentro porque ainda não viram outras empresas a usá-los.

Mas cada um sabe de si.

Não rejeite novas plataformas sociais só porque outras pessoas na sua indústria ainda não viram o valor nelas. Por vezes as empresas ficam distraídas com os likes, comentários e vistas de página ao ponto que não conseguem perceber o valor de receber atenção e fazer uma conexão com o cliente através de outros meios.

Quais são as redes sociais e plataformas que poderia estar a usar e não está? Faça uma lista delas. Quais seriam os benefícios para si e para o seu projeto se usufruisse delas?

Não prestar atenção às atualizações

As redes sociais desenvolvem frequentemente novas atualizações, funcionalidades e melhoramentos para apresentar uma melhor experiência ao utilizador.

Um erro que muitos empresários e marketers fazem é ficar para trás nas atualizações das redes sociais, pois poderão ser oportunidades de melhorar os seus resultados.

Como exemplo, em 2012 o Twitter permitiu ter uma imagem de cabeçalho, e um design do género da imagem de capa do Facebook, em que os utilizadores poderiam carregar uma imagem à escolha para acompanhar o seu avatar na secção da bio do perfil.

Ainda há empresas e pessoas que hoje em dia não têm um cabeçalho apropriado no seu Twitter.

Prestar atenção às atualizações nas redes sociais abre o palco para que as empresas, marketers e gestores possam comunicar com os seus seguidores de forma mais eficaz.

Ver os métricos errados

Enquanto que muitas empresas fazem a confusão de que uma grande quantidade de seguidores é resultado certo de que os seus esforços nas redes sociais estão a funcionar, isto nem sempre é o caso.

É verdade que uma quantidade apreciável de fãs e seguidores pode refletir o alcance que o conteúdo das suas publicações tem nas plataformas sociais, não deve apostar a sua estratégia apenas em ganhar mais seguidores.

Deve evitar seguir outras contas só para fazer com que a outra pessoa o queira seguir (Twitter). Esta abordagem de reciprocidade soa a falsa e vai deixá-lo com uma lista de seguidores sem apelo pela sua marca.

Não olhe para o número de seguidores ou fãs que tem e comece a concentrar-se nas coisas que interessam. Eis algumas sugestões para analisar os seus métricos nas redes sociais:

  • Quão frequentemente é que as pessoas interagem com a sua marca nas redes sociais?
  • Que palavras, hashtags é que trazem melhores resultados?
  • De onde vem a maioria dos visitantes sociais?
  • Os seus esforços sociais estão a trazer pessoas para o seu website?
  • Que tipo de aparelho (desktop, móvel) as pessoas usam para aceder ao seu conteúdo nas redes sociais?

Crédito da foto

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment