Muitas empresas não ligam muito ao email marketing porque pensam que é um canal ultrapassado, mas na verdade é um dos meios mais eficazes em existência para captar leads e ganhar clientes. Aliás, em 2014 o email foi considerado a ferramenta mais eficaz para retenção de clientes.

Eis 6 razões para usar o Email Marketing.

1. Email marketing cria/melhora relacionamento com pessoas

Uma marca com uma boa estratégia de marketing pode tornar-se uma âncora de interesse para os seus clientes e potenciais clientes.

Desde que agregue valor com conteúdo educacional e informativo, consegue incentivar as pessoas a interagirem mais com a empresa, gerando mais confiança e levando as pessoas a comprar.

Não massacre os seus subscritores com emails que não interessam. Conte histórias, publique conteúdo educacional e faça a sua promoção/venda de vez em quando.

2. Os emails devem ser personalizados e segmentados

Assim como todos os canais de marketing, a segmentação tem de ser bem feita com o email.

As várias plataformas de anúncios têm regras e requisitos para que possamos anunciar nas plataformas deles. Com o email marketing, podemos ser nós a fazer a segmentação que quisermos, até ao nível do indíviduo.

Com uma plataforma de email marketing, pode analisar os dados do utilizador, segmentar a sua lista de contactos baseada em fatores comuns e enviar emails específicos para os recipientes que quiser. Tanto as leads como os clientes apreciam a personalização dos emails, aumentando a interação e resultado que tem com as pessoas.

3. O email marketing é bom para “top of mind”

A maioria das pessoas vê o seu email todos os dias, e muitos fazem-no logo de manhã, quando se levantam, o que significa que as empresas que não usam o email marketing estão a perder oportunidades para chegarem a estas pessoas.

O seu conteúdo deve apanhar os seus potenciais clientes onde eles estão. Se tem os endereços de email deles, então você sabe onde é que eles estão, basta enviar-lhes algum email interessante para a caixa de correio deles.

No entanto, não envie emails muito frequentemente porque o seu público-alvo pode começar a ignorá-los, mas também não os envie muito esporadicamente porque se podem esquecer de si.

Faça uso de automação de email marketing, ou seja, envie emails baseado em algum tipo de evento que seja desencadeado, como alguém que tenha chegado à sua página de contacto, mas não lhe pediu um orçamento, ou alguém que adicionou produtos ao carrinho mas não comprou.

4. Email marketing tem custos acessíveis

O email é um canal que apresenta um tipo de investimento acessível à maioria das empresas.

Com o email marketing não tem de se preocupar com compras de media como na rádio ou na TV, ou custos de impressão de postais e envio, como é o caso do correio direto.

Além disso, existem software de marketing automation que junta o email a outros serviços de automation (como CRM), como é o caso do Marketo, HubSpot e outros.

5. Emails são bons para levar as pessoas a agir

Emails enviados para uma lista de subscritores interessados são bons para obter respostas, reencaminhamentos e cliques.

Ao incluir CTA (call to actions) no corpo de texto do email, pode tirar partido do impulso que as pessoas têm em clicar em botões e links, gerando assim mais cliques e tráfego para as suas landing pages ou a ação que quer que o seu subscritor tomar.

6. O Email marketing é mensurável

É um dos melhores canais para medir o desempenho e as métricas, para perceber se estamos a ir ao encontro dos objetivos da empresa.

A taxa de entrega, taxa de abertura e taxa de cliques são algumas das métricas principais que se podem analisar no email marketing. Assim os marketers e empresas podem usar estes dados para tomar decisões e saber o que otimizar. Nem todos os outros canais de marketing têm estas possibilidades.

O email é também um meio que permite testes A/B (assim como as landing pages). Pode-se assim testar vários elementos como o assunto, o comprimento do email e os CTAs (apelos à ação). Com estes dados, podem-se tomar boas decisões e perceber o que é que está (ou não está) a funcionar.

Email Marketing: dicas finais

Enquanto que o email marketing é uma boa estratégia, é importante perceber que se as suas mensagens não são devidamente bem escritas, vai cair tudo em saco roto. Os emails devem ter as seguintes características para serem eficazes:

  • Interessantes. Que o seu email não seja mais um na caixa de correio do seu subscritor. Faça com que ele ou ela se sinta especial por receber um dos seus emails, por serem úteis e informativos.
  • Valiosos. Os seus subscritores devem sentir-se com vontade de abrir o seu email quando o recebem. Pergunte a si mesmo “Se eu recebesse este email, iria achá-lo como tendo valor para mim?”. Se a resposta é não, provavelmente também será o mesmo para eles.
  • Relevantes. Se o seu email não se adequa ao seu público-alvo, os seus subscritores não o vão abrir nem lhe tomar interesse. O mesmo se aplica ao conteúdo, se não for relevante para eles, remover-se-ão da sua lista.
  • Oportunos. Uma outra parte de ser relevante é ser oportuno. Pense em que sítio se encontra o seu subscritor no seu funil de vendas para evitar ser agressivo nos seus emails promocionais (dica: agregue valor antes de vender).

O marketing é uma daquelas atividades em que a tecnologia tem um papel na decisão das plataformas que se usam, e nos canais de marketing que se usam (TV, anúncios Facebook), mas “novo” não quer dizer melhor. O email marketing já cá está há algum tempo, mas é como o vinho do Porto vai ficando melhor aos poucos, e quem o souber usar vai aumentar as suas vendas e lealdade das pessoas para com a sua marca.

[bctt tweet =”O email marketing é como o vinho do Porto, vai ficando melhor aos poucos.”]

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.