Porquê usar landing pages?

Tem visitantes no seu website mas não os consegue converter em leads?

Qual a melhor maneira de os converter? Com landing pages.

Infelizmente, existe uma grande confusão entre a importância de landing pages e o uso destas pelas empresas.

A maioria das empresas leva os utilizadores para a homepage do website, não uma landing page (que é o que deveriam fazer).

As landing pages são uma das melhores maneiras de angariar leads, portanto porque é que as empresas não as usam?

Marketers numa mesa.

Normalmente a razão pela qual as landing pages não são usadas é porque as empresas não sabem como criar landing pages, ou o que fazer após as criarem.

Mas a culpa não é de ninguém: as pessoas estão atarefadas e têm muito que fazer e com que se preocupar.

Se quer arranjar mais leads, as landing pages devem ser uma componente importante do seu marketing.

O que é uma landing page?

Landing page em Português significa página de destino.

landing page

Uma landing page é uma página web que permite captar a informação dum visitante através dum formulário (também chamado de formulário de conversão).

Uma boa landing page é direcionada para um público-alvo específico, que poderá chegar à página através de canais como o email e anúncios online.

Uma landing page é uma página web que permite captar a informação dum visitante através dum formulário.

Pode criar landing pages que permitem aos utilizadores descarregar o seu conteúdo, tais como ebooks, webinários, guias, entre outros (ver um exemplo dum ebook que oferecemos), ou reivindicar outras ofertas, como demos, cupões ou free trials (período à experiência).

Criar landing pages permite segmentar o seu público-alvo, oferecendo-lhes algo de valor, e converter uma maior percentagem dos seus visitantes em leads, ao mesmo tempo que capta informação sobre eles e onde é que eles se converteram.

Como funcionam as landing pages?

Vamos fazer um roleplay.

Imagine que tem uma empresa de jardinagem. Você é uma pessoa esperta, portanto terá um website com um blog onde publica artigos com dicas sobre jardinagem para os seus potenciais clientes.

Imagine que tem uma empresa de jardinagem

Além do blog com artigos de qualidade, tem ainda no seu site, ebooks educacionais sobre manutenção de jardins que oferece gratuitamente, e uma consultoria inicial de jardinagem sem compromisso.

Suponhamos então que uma dona de casa estava à procura dum jardineiro de outdoor profissional para fazer alguns serviços na sua moradia, mas ia primeiro fazer alguma pesquisa de que plantas ou árvores lá iria colocar.

Essa pessoa aterra no seu blog (vinda dos motores de busca), num artigo chamado “As 10 melhores plantas para ter um jardim de sonho”.

Casa com jardim

Quando ela chega ao final do artigo, repara numa Call-To-Actionchamada para ação, para o utilizador fazer algo, normalmente um botão (apelo à ação), que tem um link para uma das suas ofertas – uma consultoria gratuita para ajudar a decidir quais as melhores plantas a colocar no jardim da sua vivenda.

Ela pensa “hmm isto deve ser bom”, clica no botão call to action (CTAS) e visita a landing page onde se pode inscrever para a consultoria gratuita.

Botao call to action

A landing page mostra o que ela irá obter como resultado da consultoria gratuita, ficando assim convencida de que vale a pena colocar lá a sua informação de contacto no formulário da landing page.

Para tirar partido da oferta (a consultoria), ela preenche os seus dados (nome, email, etc) e já está, torna-se assim uma lead viável para a sua empresa de jardins. Além disso, ela quer que você faça follow up com ela.

Esse não é o único caminho pelo qual um visitante pode navegar antes de se converter numa lead. Além dos motores de busca, os visitantes podem chegar ao seu site (e às suas landing pages) através do email, redes sociais, anúncios, tráfego direto ou tráfego de referência.

Megafone com mapa animado

Podem ainda encontrar as suas landing pages através de call-to-actions (apelos à ação) que colocar no seu website, ou ao clicarem no seu link se ele estiver noutros canais de marketing.

O que interessa é criar estas landing pages e fazer com que seja fácil para os potenciais clientes encontrá-las.

Porque preciso de landing pages?

Ainda não está convencido(a) que precisa de landing pages? Eis algumas razões para começar a criar e a implementar landing pages no seu funil de vendas.

Porque gera mais leads

Uma landing page é o primeiro passo para ter mais leads no seu website. Muitas empresas usam email, redes sociais e pesquisa para enviarem as pessoas para a sua homepage (em vez duma landing page).

Isto é como deitar dinheiro à rua, porque é como se estivesse a deitar leads pela janela. Em vez disso, podia estar a captar estas leads ao enviá-las para uma landing page específica para as necessidades do utilizador.

As landing pages proporcionam uma maneira fácil de gerar leads para as empresas que pode facilmente segmentar, namorar e por fim convertê-las em clientes pagadores.

Porque é troca por troca

Pense no exemplo da empresa de jardins. Se a oferta (ebook, consultoria gratuita) não estivesse por trás dum formulário (ou seja, a pessoa tem de se inscrever para ter acesso à oferta), nada iria acontecer, não haveria nenhuma lead.

Aqui a ideia é que o visitante vá à sua landing page e “pague” com a informação de contacto dele, em troca de algo que tenha valor, como é o caso da sua oferta/incentivo.

Porque fica a conhecer o seu público-alvo

De cada vez que um visitante preenche os seus dados numa landing page, ele converte-se numa lead. Os dados que a lead preencheu podem ser uma boa informação para conhecer melhor o seu público-alvo.

Você, ou a sua equipa de marketing pode assim perceber quais os tipos de visitantes ou buyer personas que se convertem melhor, e a sua equipa de vendas fica também com boa informação sobre a lead antes de a contactarem.

Porque tem mais conteúdo para mostrar

Uma boa estratégia de marketing tem de ter algum conteúdo. As landing pages são boas porque podem ser partilhadas em redes sociais, promovidas através de campanhas dedicadas de email e de namoro das leads, através de anúncios e/ou encontradas através dos motores de busca.

As pessoas estão à procura de bom conteúdo, e têm de saber onde o encontrar. As landing pages permitem que elas descarreguem o seu conteúdo, ao passo que se mostram interessadas em ser acompanhados por si.

Porque percebe o que funciona melhor

No exemplo da empresa de jardins, uma landing page poderá ter um ebook sobre as “10 melhores árvores para plantar na sua vivenda”, enquanto outra landing page poderá ser um guia em “Como ter um jardim que faz de roer de inveja o vizinho”, etc.

Ao ter várias ofertas, portanto várias landing pages, pode analisar e medir quais as ofertas que foram mais descarregadas.

Isto dir-lhe-á qual o tipo de conteúdo em que as pessoas estão mais interessadas, para que possa continuar a criar conteúdo que apele mais às pessoas e melhorar o seu marketing.

O que deve ter uma landing page?

Já sabe o que é uma landing page, como ela pode ajudar a gerar mais leads para o seu negócio e porque deve fazer uso delas.

Mas como é que uma landing page se parece (eis um exemplo) e o que é que ela deve ter?

  1. Título: a primeira coisa que os visitantes vêm quando aterram na sua landing page. Um bom título sumariza a oferta de forma clara e concisa, respondendo à questão “porque é que me hei de inscrever e o que recebo em troca?”
  2. Copy: é o corpo de texto na landing page, que explica o valor da oferta de forma simples e apelativa. Podem ser usados bullet points para mostrar os benefícios da oferta, devendo ser curto e sucinto.
  3. Palavras-chave: as palavras (keywords) que devem ser usadas no título da página, cabeçalho e na copy (corpo de texto) da landing page, para otimizar para os motores de busca.
  4. Botões de partilha social: isto permite aos visitantes partilharem a landing page com os contactos deles nas redes sociais como o Facebook, Twitter ou LinkedIn, aumentando o alcance da sua página.
  5. Sem navegação: uma landing page não deve ter nenhuma navegação para não distrair o visitante do objetivo pela qual está na landing page, que é converter-se em lead.
  6. Formulário de conversão: o elemento mais importante duma landing page, é no formulário que a lead vai preencher os seus dados em troca da oferta que está do outro lado.
  7. Imagem/hero shot: uma landing page deverá ter uma imagem ou vídeo que mostra ao visitante a oferta que lhe está a ser apresentada (imagem de capa do ebook, do webinário, etc.).

Anatomia landing page

Thank you pages

Uma thank you page (página de obrigado), é a página para a qual o utilizador é direcionado após ter preenchido o formulário na landing page.

A thank you page serve para confirmar à pessoa que nós recebemos a informação desta, além de que é nesta página que se pode colocar a oferta.

Thank you page é a página para a qual o utilizador é direcionado após preencher o formulário na landing page.

Por exemplo, se a landing page oferecesse um ebook, a thank you page poderia dar o link de acesso ao ebook.

Se a oferta na landing page fosse uma consultoria gratuita de decoração de jardins, poderia informar o utilizador de que este iria ser contactado em breve para agendar a tal consultoria.

Página de obrigado de Maria Forleo

Email marketing (autoresponder)

As thank you pages devem estar integradas com um sistema de resposta automático, que envia um email de confirmação à pessoa.

Este email enviado pode ainda ter um link para descarregar a oferta, ou os próximos passos que serão feitos. No caso dum webinário planeado, seria enviado informação do dia e hora.

O objetivo da thank you page é dar a confirmação ao visitante (que se transformou numa lead) de que preencheu o formulário com sucesso, desencadeando um email de confirmação com mais informações.

Isto é necessário para que não deixe as pessoas desamparadas, sem informação. Mostre-lhes quais os próximos passos na thank you page e/ou no email de confirmação e de follow up.

Sequência de autoresponder

Uma landing page não chega

Quanto mais, melhor.

Quanto mais landing pages criar, mais oportunidades tem de transformar visitantes em leads.

Pode ter uma landing page que ofereceu um ebook ao utilizador, outra landing page para se inscreverem num webinário, outra para uma consultoria de avaliação, e por aí fora.
Várias landing pages

A razão pela qual a maioria das empresas não usa landing pages é por que não tem staff suficiente ou este não tem as competências necessárias para a criação e integração de todos os componentes.

Por isso contacte uma agência profissional que o possa ajudar a crescer as suas leads e a reformular o seu negócio.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment