Otimize para as pessoas

São as pessoas que interessam.

Desde que os motores de busca apareceram nos anos 90, que empresas e marketeers queriam ver os seus negócios florescer no mundo competitivo, mas lucrativo, do search marketing. E assim nasceu o SEO (search engine optimization), ou em Português, otimização para os motores de busca.

Algumas décadas mais tarde, muito aconteceu, tanto no algoritmo dos motores de busca, como nas estratégias que os profissionais digitais implementam nas suas estratégias de SEO para dominar o mercado.

Dada a complexidade do algoritmo dos motores de busca, vencer neste jogo é muito mais do que meter umas “keywordzitas” no seu website na esperança de que vá melhorar o seu posicionamento.

ícone seo com lâmpadas

Então, o que é necessário para vencer no SEO?

Esta é uma questão complicada. Não impossível, mas complicada de responder.

Mas, não tem de ser complicado. Em vez de tentar perceber e reagir às particularidades do algoritmo de cada motor de busca e dos seus updates (que lançam de vez em quando), é mais produtivo pensar no objetivo dos motores de busca.

O objetivo dum motor de busca é simples: ligar utilizadores a resultados relevantes. Apresentar bons resultados torna os utilizadores contentes, e utilizadores contentes continuam a pesquisar. Se o seu website apresenta bons resultados, os motores de busca irão mostrá-los às pessoas.

[bctt tweet =”O objetivo dum motor de busca é simples: ligar utilizadores a resultados relevantes.”]

Veja 6 formas de incorporar o seu website e o conteúdo para se certificar que está a dar valor às pessoas e a apresentar-lhes bons resultados de pesquisa, para o ajudar a ter sucesso no mundo do SEO.

1. “Casa” em ordem

Já alguma vez foi a um website, e estava a ler ou ver um guia, mas o raio do website levava 30 segundos só para carregar a página; as imagens eram de má qualidade, o vídeo não corria e havia links que não iam para lado nenhum?

Pois é.

Ao fim de 5 segundos ninguém quer saber. Ou a página carrega ou as pessoas vão-se embora do website.

Os motores de busca recompensam websites que têm a “casa” em ordem, porque sabem que isso é importante para proporcionar uma boa experiência ao utilizador, além de ajudar a rastrear e indexar o website.

O seu website deve:

  • ter um carregamento rápido de página
  • ter imagens e multimédia otimizadas
  • ter links válidos (corrigindo os quebrados)

2. Responda à pergunta

“Como parar dor de dentes?”, “Onde comprar mirtilos?”, “Qual melhor forma de ter ROI?”.

Mesmo não tendo ponto de interrogação no final, as pesquisas dos utilizadores são muitas vezes uma pergunta à qual querem obter uma resposta. É por isso que estão a pesquisar. O Google, e os motores de busca, mostram aos utilizadores as respostas que consideram mais relevantes para estes.

Para você e o seu website ser a melhor resposta à pergunta das pessoas, é preciso perceber as questões que os seus clientes estão a colocar no campo de pesquisa. Conheça o seu buyer persona ao investigar palavras-chave para eles, planeie a criação do seu conteúdo (artigos, vídeos, etc.) e promova-os.

3. Todos os dispositivos

Os dispositivos móveis estão em todo o lado, e os motores de busca sabem-no. O Google dá bastante importância a estes, e há um crescimento constante de pesquisas sendo feitas – diariamente – de aparelhos móveis, um crescimento que em algumas indústrias iguala as pesquisas feitas em computadores de secretária.

Os smartphones e tablets tomaram a internet – e o nosso quotidiano – de assalto, e todos os sinais apontam para que estes sejam o futuro (e o presente). Isto significa que o seu site deve estar otimizado para os mobile. Não é opcional, é um requisito.

4. Fácil de partilhar

Há estatísticas pela web que mostram que existe uma relação entre os “sinais sociais” (comentários, partilhas, etc) e uma melhoria no posicionamento orgânico dos resultados de pesquisa.

Semelhante ao que acontece com os links que apontam para um site, os sinais sociais são uma boa indicação do valor do seu website para os utilizadores, portanto faz sentido que os motores de busca tomem isto como um factor importante no posicionamento dum website.

Para tornar o seu website de “fácil partilha”, tenha botões de partilha no seu website. Pode implementar um schema de markup social como o OpenGraph do Facebook ou os Cards do Twitter para que o seu conteúdo seja bem exibido quando é partilhado.

5. Otimize a experiência

Já vimos anteriormente que uma pesquisa num motor de busca pode vir em formato de pergunta. A pesquisa é a pergunta, o resultado da pesquisa é a resposta. O objetivo é que a nossa resposta seja a melhor.

[bctt tweet = “A pesquisa é a pergunta, o resultado da pesquisa é a resposta. O objetivo é que a nossa resposta seja a melhor.”]

Quando alguém procura por comprar carro em Lisboa, não vai ficar lá muito se lhe aparecerem os mesmos resultados de alguém que está a pesquisar o mesmo, mas no Porto.

Da mesma forma, alguém que está com intenção de compra, quer contactar alguém na sua empresa, agora, e não ir para uma página de FAQ. Com isto se perdem clientes.

Isto é problemático se o seu produto ou serviço for algo complexo, e precisar dum longo ciclo de vendas. Os seus potenciais clientes irão interagir com o seu conteúdo várias vezes antes de se converterem em clientes, e poderão fazer pesquisas mais refinadas à medida que vão percebendo melhor o que querem comprar.

6. Tem de ser por fases

Numa fase inicial, a chamada fase de exploração, os utilizadores podem pesquisar de forma geral e mais genérica, e podem ser atraídas para artigos, infográficos ou vídeos, conteúdo que seja geral e fácil de consumir.

Só que à medida que eles se tornam mais sofisticados na sua procura, os utilizadores começam a pesquisar informação e certos tópicos em maior detalhe. A isto chama-se a fase de envolvimento, em que conteúdo mais longo, como guias e ebooks, podem ser mais desejados pelos utilizadores, que estão à procura duma resposta ou solução para a sua pergunta ou problema.

Quando eles estão preparados para se converterem em clientes, agora na fase da compra, os utilizadores são motivados por conteúdo que os ajuda a tomar essa decisão. Agora faz sentido usar, estudos de caso e testemunhos de outros clientes satisfeitos para lhes mostrar prova de que eles fizeram a escolha certa ao escolher a sua empresa, produtos e serviços.

Conclusão

É por isso importante perceber o contexto e intenção que está por trás das keywords que os utilizadores usam na sua pesquisa. Assim pode usar esta informação para ajustar o seu conteúdo, para que tenha maior hipótese de chegar às pessoas, o que é exatamente aquilo que os motores de busca querem: dar uma resposta às pessoas, proporcionar-lhes uma boa experiência.

Entendeu a coisa?
Aposte nas pessoas, não nos motores de busca, porque estes querem que a pesquisa siga o instinto natural das pessoas que pesquisam, e é para aí que o algoritmo dos motores de busca (o que determina os resultados) caminha.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.