Erros que as empresas B2B fazem no Facebook

Enquanto que o LinkedIn é normalmente a plataforma de eleição no que toca ao B2B nas redes sociais, o Facebook pode-se tornar a chave para o sucesso da sua empresa e do seu marketing, se feito corretamente.

No B2B é importante perceber como os seus objetivos se alinham (ou não) com a funcionalidade da plataforma a ser usada. No caso do Facebook, há táticas que se podem aproveitar do mundo B2C para o mundo B2B.

Erros que as empresas B2B fazem no Facebook

Erro 1. Não usam Públicos Personalizados

Se já tem uma lista de contactos na sua base de dados, porque não fazer bom uso dessa listagem de emails? Com essa lista, encontre mais seguidores e compradores ao utilizar os Públicos Personalizados de forma a encontrar segmentos de público-alvo semelhantes àqueles da sua lista.

Os Públicos Personalizados permitem carregar a sua base de dados diretamente para o Facebook. Através do Gestor de Anúncios pode criar anúncios segmentados e enviá-los para a sua listagem de emails.

O Facebook irá corresponder a sua listagem de emails com as contas de utilizadores. Como há muitas pessoas que usam os seus endereços de email pessoal em contas de redes sociais e compras online (em sites), muito possivelmente os seus contactos usam o mesmo email no Facebook.

Pode ainda chegar a novos clientes ao criar um Público semelhante ao seu já existente Público Personalizado. Isto é uma boa forma de encontrar mais pessoas que são semelhantes aos seus clientes atuais.

Nem todos estão interessados no seu produto ou serviço, portanto evite apontar os seus anúncios (e a sua segmentação) para aqueles que não têm interesse na sua empresa.

Erro 2. Posts demasiado promocionais

Fazer com que as pessoas gostem da sua página é uma coisa, fazer com que eles interajam (gostos, comentários) com os seus posts, é outra.

Algumas empresas e marketeers em B2B acham que fazer publicações no Facebook não é tão necessário, desde que se tenham fãs, mas a verdade é que o seu conteúdo (posts) dizem muito sobre a sua empresa.

As suas publicações devem ser interessantes e envolver os fãs, ou ser úteis e agregar valor.

É assim que mostra às pessoas que a sua empresa não se interessa só em empurrar produtos e serviços. Você preocupa-se com os seus clientes e quer educá-los.

Ao mostrar-lhes que conhece a sua atividade e que lhes apresenta informação relevante e atualizada, está a dar provas do seu profissionalismo e do relacionamento com as pessoas.

Isto não significa que não possa colocar conteúdo promocional no Facebook, mas faça-o de acordo com a regra dos 5-2-1 (ver como melhorar alcance orgânico no Facebook): por cada 5 posts que agreguem valor (artigos blog, infográficos, vídeos, etc), publique 2 posts genéricos sobre si, e 1 post com conteúdo promocional de vendas.

Ao alternar os conteúdos desta forma, as pessoas irão achar a sua marca mais humana e interagir mais com as suas publicações, além de agradecer o facto de não serem massacrados com mais mensagens de vendas, como fazem os outros.

Erro 3. Querer vender em vez de gerar leads

Vender é o que permite pagar as contas, e é necessário fazê-lo.

Mas há um problema.

Muitos pensam que o marketing no Facebook gira à volta de vendas, vendas, vendas. Se não está a vender, sente que está a fazer algo de errado.

Na realidade, o Facebook não é um bom sítio para vender produtos e serviços. O Facebook e as outras redes sociais são sítios destinados para criar relacionamentos com o cliente e melhorar a perceção da sua marca.

As pessoas vêem ao Facebook para se distrair, não para comprar, portanto se a sua atenção está em querer que as pessoas comprem os seus produtos no Facebook, poderá estar a investir demasiado para pouco retorno.

O Facebook pode ser um dos melhores sítios para gerar leads e acompanhá-las. Ao captar endereços de email, cria a sua base de dados e expande o seu alcance para novos clientes.

Quando tiver uma boa listagem (permissiva) de emails, pode começar a fazer marketing para ela diretamente através do Facebook (Público Personalizado).

À medida que as suas leads confiam mais em si e ficam mais “quentinhas”, pode passá-las para a sua equipa comercial e convertê-las de leads para clientes.

Não é isso que todos querem? 🙂

Erro 4. Não @mencionar (tag) pessoas

Quando coloca uma publicação da sua conta Facebook, costuma mencionar (ao escrever o símbolo @ no post) pessoas ou sítios que visitou recentemente? Porquê não fazer o mesmo com os seus posts na sua página de Facebook B2B?

As redes sociais existem para haver comunicação e diálogo, para ligar as pessoas. Mencionar (com @) um especialista ou líder de opinião na sua indústria puxa-os para a conversa e pode dar aos leitores oportunidade de interagir consigo e com estes.

Mencionar os seus seguidores é uma boa forma de interagir e envolver as pessoas e fazer com que se sintam reconhecidos pela sua marca. Isto dá aos leitores um incentivo para comentarem as suas publicações, especialmente quando sabem que lhes costuma responder atempadamente.

As opções de menção e tagging no Facebook permitem puxar as pessoas à conversa e sentirem-se incluídos na mesma. Isto é uma boa forma de envolver as pessoas e fazer com que elas falem da sua empresa.

Um exemplo seria uma loja de roupa que faz tag dum cliente que acabou de fazer uma compra e oferece-lhe um presente inesperado. Isto faz com que os seus seguidores queiram o mesmo e comecem a falar e partilhar a novidade, ou até eles próprios irem comprar na loja.

Erro 5. Ignorar estatísticas

É no Gestor de Anúncios que pode criar os seus anúncios, mas também ter acesso a estatísticas.

Com esses dados pode perceber como está a ser o seu desempenho nas suas campanhas. Se ignorar esta informação, as suas campanhas provavelmente irão definhar, e não sabe o que está a funcionar bem ou a funcionar mal.

Se não sabe o que funciona bem ou funciona mal, então não pode melhorar.

Para gerir bem o seu orçamento, o Facebook apresenta o custo total ao longo da semana no topo da página do Gestor de Anúncios. Assim sabe as suas despesas e o que está a investir.

Há muitas maneiras de repartir e criar estratégias para as suas campanhas, conjuntos de anúncios e anúncios, para que possa determinar os pontos fracos e pontos fortes.

Veja os relatórios, organize as suas campanhas e meça o seu desempenho para determinar como está a ser o seu retorno ao investimento através do Facebook marketing.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.


Notice: presscore_display_share_buttons_for_post foi chamada incorrectamente. Function is deprecated, use the7_display_post_share_buttons instead. Por favor veja Depuração no WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 7.8.0.) in /home/joaoxgaz/public_html/wp-includes/functions.php on line 5167

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment