Crie uma estratégia de marketing do zero

Já andou a pensar na coisa, e acha que está finalmente na altura de criar uma estratégia de marketing. Este é o seu ano, o ano em que os sonhos se tornam realidade, e eu acredito em si.

Mas isto vai precisar mais do que apenas sonhar: é necessário um plano, algo que leve as suas competências e o seu projeto para o próximo nível. Por isso mesmo é que está a ler este guia.

Este artigo descreve passo-a-passo como desenvolver uma estratégia de marketing que funciona. Nada de pozinhos mágicos, apenas um guia fácil para ler e implementar. Vamos a isso.

Quais são os seus objetivos?

3 setas num alvo

O que é que está à procura? O que quer ganhar, ou fazer, como resultado da criação da sua estratégia?

Talvez seja… (eis algumas ideias):

  • Vender coisas
  • Melhorar a perceção da sua marca para vender mais coisas
  • Crescer a sua lista de emails para vender mais coisas
  • Aumentar seguidores nas redes sociais para vender mais coisas

Está a perceber a “coisa”?

Anda tudo à volta de vender mais. Mesmo que não tenha nada para vender de momento, provavelmente irá ter lá mais para a frente.

E vender não se cinge apenas a produtos físicos. Podem ser serviços, workshops, consultorias, entre outros.

Por isso, saiba o que quer. O que é que você quer?

Se o seu objetivo é vender coisas agora, ou crescer a sua lista de emails para os ir “mimando” com content marketing para os aquecer e vender-lhes ainda mais numa altura posterior (aconselho esta última, e explico porquê mais à frente).

Quem é o seu público-alvo?

Quem é o seu público-alvo?

Quem gostaria de alcançar? Alguns, todos? Maior não é necessariamente melhor.

O seu objectivo não deve ser de querer chegar a todo o lado, mas sim focar-se num segmento do mercado que seja seja relevante, com pessoas interessadas.

Porquê gastar os seus recursos (tempo, financeiro) e esforços em 1000 pessoas não interessadas, quando pode em vez disso atrair 100 que estão mais propensas a comprar?

Eis algumas questões para responder:

  • Quem são eles?
  • O que é que eles querem?
  • O que é que eles não querem?
  • Porque é que haviam de escolher a sua empresa?

Por onde anda o seu público-alvo?

Por onde anda o seu público-alvo?

Após saber quem é o seu público, está na altura de saber onde é que eles “moram” online.

O seu cliente ideal está nas redes sociais? Em que redes?

O seu cliente ideal anda por fóruns e blogs?

O seu cliente ideal anda apenas offline e é apenas contactável por telemóvel?

Se não tem a certeza, use o Google. O que é que o Google lhe diz quando escreve “nome da sua indústria + fórum”?

Veja sites como o LinkedIn, vá ao Twitter, procure nos grupos Facebook e quem sabe até ver o TripAdvisor.

Aqui o que interessa é descobrir coisas sobre os seus potenciais cliente e criar uma estratégia de marketing para ir ao encontro das necessidades e espectativas deles.

O que está a sua concorrência a fazer?

O que está a sua concorrência a fazer?

Há quem meta a cabeça na terra como a avestruz para imaginar que a concorrência não existe

Mas é necessário estar atento à sua concorrência. Para isso veja estas ferramentas para espiar a sua concorrência.

Veja onde é que eles colocam os seus anúncios. Talvez eles estejam a apostar no LinkedIn ou no Instagram. Perceba porquê, talvez você esteja a perder algum público-alvo que não sabia que podia alcançar.

O objetivo não é copiar a estratégia deles, mas sim saber o que eles estão a fazer, para fazer do seu lado melhor.

Qual é a sua proposição de valor?

O que está a concorrência a fazer?

Proposição de valor, também chamado de proposição única de vendas, é aquilo que o(a) distingue dos outros.

O que o(a) distingue dos outros? Você tem alguma coisa que a sua concorrência não tem. Foque-se nisso. Qual é a coisa que o destaca da concorrência?

Mesmo que pense que não tem nada, há de ver algum detalhe, algum pormenor que faz com que seja diferente dos seus concorrentes. Qual é, e como pode usar isso a seu favor?

Pode ser que a sua área de activididade seja muito genérica, mas há quase sempre alguma coisa na qual se pode destacar, algum ponto que pode virar a seu favor para tornar o seu produto ou serviço único.

Descubra na sua área o que é que ainda não foi feito, e ponha sua personalidade por trás disso.

Qual é o seu orçamento de marketing?

Qual o seu orçamento de marketing?

Pois é, isto é incontornável. É preciso fazer contas à vida, mas não se preocupe, a resposta a esta pergunta pode ser zero. É possível fazer o seu marketing com zero euros, mas isso não significa que vá ser gratuito.

Confuso?

Vamos supor que já gastou dinheiro nas coisas básicas, como o website e alojamento. Pode começar a criar a criar ou cimentar a sua marca com as redes sociais e content marketingapresentar conteúdo útil que é interessante ao público-alvo (ex.: artigos) (marketing de conteúdos).

Embora possa não ter de pagar dinheiro nas redes sociais, ou com o content marketing, irá pagá-lo com tempo, esforço, e possivelmente a sua sanidade.

Se tiver um bocadinho de orçamento para investir, pode assim ter mais exposição.

A sua estratégia de marketing em 3 passos

Para facilitar, vamos dividir a sua estratégia de marketing em três partes: redes sociais, conteúdo, e anúncios.

Então vamos lá.

1. Redes sociais

As redes sociais são um canal de marketing quase obrigatório. É praticamente garantido que conseguirá chegar a uma grande parte do seu público-alvo através de alguma das redes sociais existentes.

De acordo com um estudo, 74% dos adultos usam redes sociais.

E em que redes sociais vai apostar?

Escolha a sua rede social

Em que rede social deve apostar? Será que deve apostar no Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, ou outros? Talvez escolha só uma, ou escolha várias.

Recomendo concentrar os seus esforços em apenas um ou duas plataformas, pelo menos ao princípio. O Facebook é aquela máquina, portanto será uma das suas prováveis escolhas.

Dependendo do seu público-alvo e das idades deles, pode optar pelo LinkedIn, Instagram, ou outros. Por exemplo, o LinkedIn é mais apropriado para profissionais, o Instagram para jovens, e o Pinterest para mulheres.

Estatísticas de redes sociais

Preencha o seu perfil

O seu perfil deve estar completo, senão, suponha que sou um visitante: como é que o contacto se quiser comprar alguma coisa sua ou saber mais sobre si?

Não salte este passo, preencha o seu perfil corretamente, e faça-o separadamente para as diferentes contas das redes sociais onde se encontra. Ou seja, se possível, coloque descrições diferentes em contas diferentes.

Proporcione valor às pessoas que visitam o seu perfil. Em vez de listar características sobre o seu produto ou serviço, explique como é que irá beneficiar o visitante. Escreva na sua bio algo útil ou interessante e agregue valor com as suas partilhas e o seu conteúdo.

Conta twitter de João Alexandre.

Publique conteúdo útil

Seja útil e agregue valor para as pessoas. Não olhe só para o seu umbigo. Use a regra dos 80/20: em 80% publique posts relevantes para as pessoas, seja conteúdo seu ou conteúdo de outros; só nos outros 20% é que deve ser autopromocional.

Para lhe dar mais algumas táticas, leia este artigo de como aumentar o alcance orgânico no Facebook.

Publique a horas certas

Além de saber o que vai publicar, saiba a que horas vai publicar.

No Snapchat, o seu snap pode durar uns efémeros segundos, enquanto no Pinterest podem ficar para sempre e aparecer na pesquisa do Pinterest para muita gente.

As horas ideais para publicar depende da rede social e da área de atividade da empresa. Vários especialistas não se entendem com as melhores horas a publicar, no entanto existe o consenso de que as horas de almoço e horas de jantar são as melhores para publicar posts.

Veja a imagem em baixo para as melhores alturas para publicar, e veja também este artigo com uma infografia de boas alturas para publicações.

Melhores alturas para publicar nas redes sociais

Seja paciente

Não esteja logo à espera de resultados. Esta é uma viagem de longa duração.

Não é por implementar uma estratégia agora, que ao fim de umas horas vai ver resultados. Um potencial cliente não compra no primeiro contacto que tem com a sua marca. Muito nem sequer compram no quarto nem quinto contacto. Em média, leva cerca de sete pontos de contacto antes da pessoa estar preparada para comprar.

Por isso, seja paciente, percebendo que a sua estratégia de marketing deve estar preparada para longo prazo.

2. Content marketing

Content marketing, ou em Português, marketing de conteúdos ou estratégia de conteúdos, é apresentar conteúdo de valor às pessoas na forma de artigos, mas também podem ser infografia ou vídeos.

O marketing de conteúdos é uma estratégia a longo prazo e pode não ser tão simples quanto parece, mas eis algumas dicas.

O seu website é o ponto de encontro

Quando um potencial cliente chega ao seu site, ele deve poder ser capaz de encontrar todas as respostas a qualquer questão que haja sobre a sua área de atividade.

Se tiver recursos para tal, crie uma biblioteca de recursos ou um centro de aprendizagem, eis um exemplo da biblioteca de recursos desta empresa.

Centro de recursos da Percolate

Criar uma biblioteca com recursos de aprendizagem gera confiança e posiciona a sua marca como líder de opinião. Dá trabalho? Dá, e não é pouco.

Crie um blog

Ter uma secção de blog no seu website é bom porque passa a mensagem às pessoas de que as quer ajudar, além de que ter um blog implica ter artigos, e estes podem ser indexados pelos motores de busca e dar-lhe tráfego (visitantes) adicionais para o seu website.

É no seu blog que irá escrever os artigos que (esperemos nós) irão ser interessantes e úteis para os seus leitores, de forma a agregar-lhes valor, e podendo ajudá-los com as dores que eles possam ter, ou questões que precisem de resolver, que estejam relacionadas com a sua área de atividade.

Para ter um blog no seu website, fale com o seu programador, e escolha um sistema de gestor de conteúdos como o Drupal, Joomla, Squarespace ou WordPress.

Outro tipo de conteúdo

Nem tudo o que é content marketing (marketing de conteúdos) implica ter um blog. Eis outro tipo de conteúdo que pode criar e juntar ao seu arsenal:

  • Vídeos
  • Podcasts
  • Case studies
  • Infográficos
  • Email marketing
  • Cursos online
  • Concursos, promoções

3. Anúncios

A terceira e última parte da sua estratégia envolve anúncios. Estes envolvem investimento, mas merece a pena, porque se souber o que está a fazer, pode chegar a muita gente.

Segmente os seus anúncios para os utilizadores, com base na sua localização, idade, sexo, entre outros.

Facebook

Provavelmente a melhor plataforma para fazer anúncios, o Facebook tem uma grande variedade de opções de segmentação para poder chegar ao seu público-alvo.

Para começar, crie a sua página de empresa no Facebook, se ainda não o fez.

Depois selecione Criar anúncios ao clicar no triângulo invertido no canto superior direito da sua página.

Criar anúncio Facebook

Aí, poderá escolher um objetivo para a sua campanha, segmentar para o seu público-alvo, personalizar o criativo do anúncio e definir o orçamento.

Google Adwords

O Adwords é outra plataforma onde vale a pena investir e é quase tão intuitivo quanto o Facebook.

Anúncios Google Adwords

Qual escolher: Facebook ou Adwords
Resposta: ambos.

O Google Adwords tem uma grande precisão e é bom para ser encontrado nos motores de busca, especialmente para quem pesquisa em dispositivos móveis, o que já conta para quase 50% das receitas ganhas em anúncios que o Google faz. Portanto isto deve-lhe dar uma indicação da importância disto.

Por outro lado, o Facebook também tem boas opções de segmentação e é bom para aumentar a perceção da sua marca, e para gerar leads.

Quer use as duas plataformas ou apenas uma, deve apontar os utilizadores para irem para uma landing pagepágina específica criada para uma ação de conversão (página de destino) específica. Leia o artigo 7 elementos duma boa landing page para saber mais.

Conclusão

Crie a sua estratégia de marketing com a informação neste artigo. Deixe um comentário se estiver com dificuldades na criação ou implementação da sua estratégia de marketing.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.


Notice: presscore_display_share_buttons_for_post foi chamada incorrectamente. Function is deprecated, use the7_display_post_share_buttons instead. Por favor veja Depuração no WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 7.8.0.) in /home/joaoxgaz/public_html/wp-includes/functions.php on line 4986

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment