O email marketing, enquanto canal de marketing, pode parecer que é como os anti-traças num armário ou a última dose de espinafre que fica no prato.

Mas temos que lhe tirar o chapéu, porque o email marketing sobreviveu ao longo dos tempos: não só sobreviveu, como é um dos melhores meios para comunicar com o seu público-alvo.

O email não é nada como o que algumas pessoas o fazem parecer: não é antiquado nem está ultrapassado. Está bem vivo, e é bastante adaptável e estável enquanto plataforma de comunicação.

Algumas pessoas sugerem que o email irá estar ativo e ser eficaz durante a próxima década, até que qualquer maravilha tecnológica mobile ou wearable ultrapasse completamente o conceito do email.

Vamos então fazer de conta que temos uma bola de cristal e tirar algumas conclusões daquilo que o futuro do email marketing nos pode reservar.

Previsão 1 – Dados em contexto

Com a evolução tecnológica que temos passado na última década, e o que iremos ter daqui para a frente, cada vez mais as pessoas adotam a utilização de dispositivos mais avançados e com mais funcionalidades.

As pessoas têm acesso à internet a partir de praticamente qualquer sítio no mundo. Desta forma, as empresas e empreendedores têm à sua disposição informação que pode ser usado para a sua vantagem.

Dados que podem ser usados a favor das empresas serão o tempo, eventos, locais e comportamentos dos utilizadores, que podem ser usados para criar boas campanhas de email marketing.

Previsão 2 – Desempenho em tempo real

Estamos cada vez mais impacientes e com foco de atenção limitado, semelhante aos peixinhos de aquário, que supostamente têm 2 segundos de memória.

Os marketers e as empresas não podem ter taxas de respostas lentas (nem no email, nem no Facebook, nem em lado nenhum).

Prevê-se que o email marketing será cada vez mais em tempo real, e isto significa que a resposta ao cliente e a taxa de satisfação estarão ligadas, o que por sua vez levará a campanhas de email menos complicadas.

Previsão 3 – Email interativo

O email irá passar para lá dos GIFs para ter animações (e vídeo, finalmente) reais embutidos no próprio email, tornando-o mais interativo do que os emails que têm texto e imagens estáticas.

Design e visuais apelativos e bem renderizados, em mensagens que se destacam no ecrã, assim como animações interativas que darão ao email marketing um segundo fôlego, como canal de marketing eficaz para conversões e vendas.

Várias marcas já estão a ir ao encontro destas “futurices”, ao experimentarem usar o email para criar experiências mais envolventes e interativas com os seus subscritores e clientes.

Estão assim a colocar a marca em “top of mind”, promover mais envolvimento com os utilizadores e a ter maiores taxas de conversão.

Previsão 4 – Marketing preditivo

Personalização de email não é nada de novo atualmente, mas no futuro será ainda mais poderoso as opções de automação e de algoritmos de inteligência semi-artificial através do machine learning.

Teremos a tecnologia para enviar emails altamente individuais para cada subscritor e obter de volta várias estatísticas sobre o comportamento de cada um deles.

Atualmente já temos bastantes capacidades de segmentação e personalização de emails, disponível a partir de alguns serviços de email marketing.

Isto funciona através da captação dos dados do subscritor, e através de interações que este tem com os emails que lhe são enviados, assim como o comportamento dele no website e landing pages onde aterra, que por sua vez o segmenta em categorias.

Estes dados são depois usados para perceber e sugerir o melhor tipo de produto ou serviço mais adequado a este tipo de subscritor/lead, e emails personalizados são-lhe enviados, tornando a experiência mais relevante para este.

Conclusão

O marketing irá estar em adaptação constante ao meio ambiente do mercado e do cliente porque isto afeta a maneira como a informação é vista e captada. Daqui a 10 anos, o email será provavelmente tão forte quanto é hoje em dia.

Além do mais, ao adaptar as atuais e novas tecnologias na estratégia de marketing duma marca, estamos a ter um maior entendimento das pessoas e seu comportamento como cliente (o que as pessoas dizem é uma coisa, o que elas fazem é outra).

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.