Um dos medos que alguns clientes têm hoje em dia é sobre a escrita de conteúdo.

“Estas palavras-chave têm bom volume de pesquisa, mas não se deve escrever puramente para o SEO.”

É normal haver este receio, especialmente com as últimas atualizações por parte da Google as penalidades instauradas pelo Panda que mostram como o conteúdo do seu website tem de ter algum significado e utilidade, e não apenas escrito para atrair os robots crawlers.

Artigo relacionado – O que é o SEO?

Algumas pessoas tornaram-se demasiado cautelosas, com medo de escrever conteúdo com base em pesquisa pura de palavras chave com vista a um melhor posicionamento nos motores de busca. Por vezes os clientes ficam com medo que recomendamos “para efeitos SEO” devido a esse conteúdo ser motivado com estudo em pesquisa de palavras chave.

Se bem que eu sou apologista de que devemos escrever para as pessoas, e não para os motores de busca, por vezes isto pode ser levado demasiado a sério.

Artigo útil – Escolher palavras-chave

As pesquisas feitas pelas pessoas, foram efetivamente feitas por pessoas. Pesquisas que fizeram baseado em algo que querem saber mais ou comprar. Se encontramos um volume significante para “portáteis recondicionados”, é porque existem utilizadores reais à procura disso.

Devemos escrever para as pessoas, e não para os motores de busca.

A pesquisa de palavras chave é considerado como marketing, não é apenas uma forma de tentar ludibriar o Google (boa sorte com isso). Desde que o seu website consiga servir o propósito e ajudar as pessoas que estão à procura dum produto ou duma resposta, então o seu conteúdo é para as pessoas, não para o SEO.

Quando é que está a usar conteúdo “só para SEO”?
Está-se a tornar mais difícil usar conteúdo exclusivamente para SEO, portanto esta questão vai deixar de ter relevo. Os motores de busca não são omnipotentes, mas estão a ficar mais eficazes e espertos a cada dia que passa. Eles percebem sinónimos, plurais, erros gramaticais, e diferenças pequenas na semântica das frases, portanto já não há mais o benefício de escrever artigos dedicados a “sapatos de senhora” ou “sapatos de mulher”. Essa era uma tática usada anteriormente nos quais os motores de busca até atribuíam mérito mas que atualmente já não funciona.

Como os motores de busca estão mais eficientes e criativos, como profissionais, estamos mais incentivados para escrever conteúdo para pessoas de carne e osso sem estarmos tentados a copiar ou parafrasear frases para os crawlers.

Restritos pelo algoritmo
Até que o algoritmo do google se torne avançado o suficiente para reconhecer “ao fio de cabelo” as semânticas e relacões de significado de frases como um ser humano consegue fazer, o SEO estará sempre a operar sob estas restrições.

Apesar da complexidade do algoritmo do Google, é necessário perceber que é uma fórmula que tem limitações, e poderá falhar nalgumas instâncias.

Nalguns casos é necessário otimizar o conteúdo e a estrutura dos websites com os motores de busca em mente. Então porque é que deveríamos estar preocupados com conteúdo que seja “apenas para o SEO” se isso significa, de forma genuína, querer ajudar tanto o leitor e o robot crawler a poder extrair o seu conteúdo para trazer para o seu website pessoas que irão tirar valor e partido do mesmo? Desde que o seu website vá ao encontro daquilo que o utilizador está à procura, o Google não se importará.

Estamos a usar SEO para ligar as pessoas a conteúdo relevante
Lembre-se dessa frase e não se preocupe em escrever conteúdo “só para SEO”, porque isso não faz sentido, como mostrou este artigo. Os motores de busca são um meio de agrupar, organizar e apresentar conteúdo, como uma biblioteca. Não iria escrever um livro só para aparecer numa biblioteca pois não? Pois, mas é importante saber como funciona tudo isto para que seja fácil para que as pessoas certas encontrem o livro certo na secção certa.

Se for autêntico com a qualidade do seu conteúdo e reconhecer o SEO como um meio de ligar as pessoas a conteúdo que elas estão à procura, nunca terá de se preocupar com lenga-lenga do “escrever só para o SEO”.

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment