No mundo dos negócios não se pode basear apenas na opinião dum web designer no que toca ao design de construir o seu site.

Sim, o design é um elemento importante, já que um website precisa de ser apelativo para o seu público e proporcionar uma boa experiência ao utilizador e funcionalidades a que eles estão habituados, mas ao mesmo tempo não pode criar um website à custa de bom conteúdo e SEO.

Embora existam alguns web designers e developers que percebem como criar um design de forma estratégica, muitos deles não estão à frente dum negócio e acabam por fazer aquilo que muitos empreendedores querem, que é ter um website bonitinho.

Ao criar um website é necessário ter em atenção toda a estratégia, o conteúdo, o SEO, a experiência do utilizador, as funcionalidades do site e o design, caso contrário, está a perder oportunidades de negócio.

planta de websitie

O propósito do seu site

Já lá vão os dias em que um website se contentava em ser uma brochura digital para a sua empresa. A esmagadora maioria dos sites das empresas em Portugal são assim, o que é bom para quem sabe o que está a fazer com o seu site (com funis de vendas implementados), e é mau para todos aqueles que têm esse tipo de site – porque nunca irão ter sucesso.

Um website tem de ter estes objetivos:

  • Ser encontrado – o website tem de ser otimizado para a pesquisa para que tenha maiores hipóteses de ser encontrado online.
  • Gerar confiança – o seu website é um dos elementos principais para gerar confiança online. Quando uma pessoa chega ao seu site, a nível psicológico tem de validar os seus desafios, e a nível técnico tem de funcionar da maneira que um internauta espera que um website funcione.
  • Educar – o seu site deve mostrar às pessoas como reconhecer os problemas e desafios que estão a ter.
  • Informar – quando uma pessoa o encontra e confia em si, tem de informá-la como pode resolver os problemas delas.
  • Namorar – as pessoas virão ao seu site várias vezes antes de fazer alguma compra. Faça a captação do seu email e continue a criar conteúdo de valor relevante para estas pessoas, namorando-as por email marketing e anúncios até chegar à venda.
  • Converter – uma conversão pode ser uma subscrição numa newsletter, ou um contacto para a sua empresa, ou uma compra no seu site. Oportunidades de conversão devem ser um elemento pensado no design da sua homepage para ajudar a passar as pessoas de visitante > lead > cliente.

Atualmente, o potencial cliente começa por pesquisar online. As pessoas têm fácil acesso à informação, e sabem se estão ou não interessadas em comprar algo seu mesmo antes de olhar para si. Nestas fases iniciais em que o potencial cliente anda à procura duma solução, você deve estar lá, à frente dele.

Informar o cliente

Contar uma história

O objetivo dum site é poder contar imediatamente uma história, também chamado de storytelling. O problema é que a maioria das empresas pensa que a “história” é sobre elas, e depois começam e descrever prémios, certificações, somos os melhores – nada disso interessa ao seu visitante.

Não olhe para o seu umbigo.

A história é sobre eles. Mesmo que tenha de mostrar coisas sobre a sua empresa, isso deve ser apenas quando relevante para o visitante no seu site.

A história que lhes tem de contar é a história que eles contam a eles mesmos. Eles precisam de ver os desafios e problemas que eles não sabem resolver. Tem de mostrar imediatamente ao seu visitante que você sabe que eles estão a passar por algum problema que você lhes consegue provavelmente resolver.

Por exemplo, na página da história da empresa, FitJoy, uma empresa de barras de proteína, somos deparados com a história de que o presidente da empresa, tendo sido diagnosticado como celíaco e com sensibilidade a adoçantes artificiais, começou este projeto para ter um snack saudável e proteico que ele pudesse usar quando quisesse – sem prejudicar a sua saúde.

Doss Cunningham Fitjoy

Acompanhá-los na jornada

O seu site deve guiar o potencial cliente ao longo do processo de compra e ajudá-lo a decidir qual o próximo passo.

Você não tem de tentar ter tudo na sua homepage, mas precisa de saber como guiar o seu visitante para os próximos passos no seu funil.

Para fazer isto, pense naquilo que quer que o seu visitante faça quando ele está na sua homepage. Que ações ou próximos passos quer que eles tomem ou encontrem as soluções que estão à procura?

Quando pensa em, guiar uma pessoa pelo seu site, o design é um elemento natural a ter em conta, mas lembre-se também que a estratégia, o conteúdo e o SEO devem ser implementados em paralelo com o design.

Por exemplo, quando as pessoas aterram na homepage da nossa agência, elas deparam-se logo com dois dos serviços mais populares que fazemos, e provavelmente aquilo que a maioria das empresas precisa quando está a começar ou a recriar-se (criar um logótipo ou website).

Homepage DesignPT

Vamos então aos elementos que uma homepage deve ter.

Elementos da homepage

A homepage é muitas vezes o primeiro ponto de contacto, e a primeira impressão que um potencial cliente tem com o seu website. Para tirar o maior partido da sua visita, implemente estes elementos na sua homepage.

1. A promessa

Precisa de ter algo no seu site que mostra que você percebe o visitante e os desafios com que ele se depara. Deve ter uma promessa no seu site que irá resolver os seus problemas.

Homepage Invision

2. Confiança

O seu site deve ter algo que gera confiança e prova social no tipo de produto e serviço que a sua empresa tem para os clientes. Isto pode ser algo como logótipos de clientes, símbolos de site seguro, certificação e testemunhos.

Exemplo de testemunho

3. Call to action (apelo à ação)

Uma call to action (CTA) é uma imagem ou texto que incentiva o visitante, lead ou cliente a tomar uma ação específica.

As CTAs ajudam a guiar as pessoas ao longo do caminho para se tornarem clientes e aconselham nos próximos passos a tomar. Este é um exemplo da nossa agência.

Exemplo CTA ajuda

4. Informação de contacto

Deve ser fácil para as pessoas poderem contactá-lo. Se aplicável na sua indústria, use um bocadinho da sua personalidade para tornar o processo mais simpático.

Uma página de contacto

5. Visual branding

O seu branding é uma parte importante da sua marca. Deve poder combinar o visual branding e a personalidade da sua marca no maior número de pontos de contacto possíveis. A integração da estratégia, mensagem e do posicionamento que vai permitir à sua marca gerar mais confiança para com as pessoas.

A homepage da Freshbooks (software de contabilidade) tem um tema azulado que é implementado no seu interface na web e na comunicação com clientes via email, etc.

Homepage Freshbooks

6. Vídeo

Muitas empresas estão a começar a ter vídeo nas suas homepages, e com razão: o vídeo permite mostrar às pessoas rapidamente quem você é, o que faz, e dar a conhecer a sua história. É também uma boa forma de criar conteúdo para envolver mais o seu público-alvo.

AirBnB Homepage com vídeo

7. Mostre os problemas

Identifique os problemas que você resolve e mostre isso de forma clara aos seus visitantes, por que isto vai permitir-lhes saber rapidamente se estão num site que os pode ajudar.

Homepage Helpscout

8. Conteúdo atualizado

Mostrar conteúdo do seu blog na homepage é opcional, mas pode ser benéfico porque mostra às pessoas que o seu site não está ali só para vender. Tem também a vantagem de mostrar ao visitante que escreve artigos e que estes são publicados frequentemente. Se não publicar conteúdo frequente, não coloque uma feed de artigos na sua homepage.

Artigos feed do blog

9. Otimização mobile

As pessoas estão cada vez mais mobile, e todos os anos aumenta cada vez mais o número de pessoas que pesquisam na internet através dos seus dispositivos móveis, com tendência para aumentar.

O Google está a penalizar sites não otimizados para mobile porque dá aos utilizadores uma má experiência. Para evitar potenciais clientes frustrados e perder o seu posicionamento nos motores de busca, otimize o seu site para mobile.

Modelo de email versão desktop e mobile

O seu email deve estar adaptado para móveis

10. Uma pitada de personalidade

Para a maioria das empresas, é ok apresentar o seu lado humano e mostrar um toque mais ligeiro na sua homepage. Se aplicável, torne as coisas divertidas para os seus visitantes, porque irá ajudar a envolvê-los mais consigo e a com a sua marca, de forma terem mais confiança em si e comprarem os seus produtos e serviços.

Homepage Raf Gif

11. Um caminho claro a seguir

Uma empresa pode ter vários tipos de clientes e públicos que podem servir. Torne fácil para as pessoas saberem o caminho que têm de seguir para encontrar as respostas que estão à procura.

Evernote homepage design

12. Content upgrades

Content upgrades são a nova moda de captação de leads. Content upgrade é um download grátis que coloca num artigo relacionado com o tema e deve ser rápido de consumir (ex.: checklist, mini-guia).

Ao fazer o download desse conteúdo, a pessoa mostrou interesse naquilo que você faz. Pode agora dar-lhe mais conteúdo de valor, à medida que as “namora” no seu funil até chegar à venda.

Exemplo de content upgrade

13. Serviços principais

É comum empresas não listarem os seus serviços principais nas suas homepages. Mas é preferível listar os serviços principais só numa página (na homepage) do que obrigar o visitante a clicar pelo website. Além de mostrar informação relevante ao visitante, está a colocar mais informação e conteúdo na sua homepage, o que ajuda no SEO também.

Serviços principais na homepage

14. Informação no rodapé

E porque não convém acabar em número 13 🙂

Coloque um menu perto do rodapé da sua homepage com links importantes para outras páginas, recursos ou redes sociais. Coloque também informação de contacto aqui, porque as pessoas esperam encontrar esta informação nesta parte do website.

Footer website

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.