“A minha marca devia estar no Pinterest?”, “Devo apostar no Periscope?”, “Vale mesmo a pena investir no Instagram?”.

Estas são algumas perguntas que nos colocam.

Há muitas redes sociais por onde escolher à vontade do freguês, e só porque uma rede social existe não significa que a sua empresa tenha de estar presente nela.

Ao querer estar em todas as redes sociais acaba por não estar em nenhuma, porque está a fazer uma dispersão de esforços.

Redes sociais icones

Então, como decidir que rede social é boa para si, quais aquelas que só vão atrasar o seu sucesso?

E a resposta está nos dados demográficos do seu público-alvo, assim como na necessidade da sua marca ser prestável e genuína.

Eis um caso que vai ajudar a perceber isto.

Recentemente fomos abordados por uma marca de seguros, que sentia que devia estar no Snapchat (porque alguém lhe disse, provavelmente).

Então colocámos algumas questões para perceber mais sobre o mercado e a audiência desta empresa, e em que redes sociais a marca já participava, e que resultados estavam a ter.

Dúvidas

A resposta do responsável tirou tudo a pratos limpos:

Vendemos maioritariamente para pessoas e casais estáveis, dos 30 aos 50 anos. Atualmente estamos no Facebook e Instagram, mas a maioria da interação vem do Facebook.

E ora aí está. Respondeu à própria pergunta.

Respondeu à própria pergunta porque definiu a demografia do seu público-alvo (30-50 anos, casais). Assim sendo, o Snapchat não seria uma rede social em que esta marca devia apostar, porque a maioria dos utilizadores são adolescentes e jovens até aos 30 anos (ou pouco mais).

Assim, recomendamos esta marca esquecer o Snapchat, e focar-se no Facebook, que seria a melhor opção.

Até porque desta forma, se o objetivo passa por usar vídeo, o Facebook Live dá às páginas a oportunidade de usar a funcionalidade do live-stream do vídeo.

Facebook Live vector boneco

Enquanto o Snapchat pode não funcionar neste caso, em alguns segmentos de mercado pode vingar e ter sucesso. Isto é particularmente verdade com personalidades conhecidas e pessoas que têm a sua marca própria, consultores, “fashionistas” e “foodies”.

Se estiver por conta própria, ou se a sua marca apela à malta jovem (adolescentes e jovens adultos até aos trinta e poucos anos), esta poderá ser uma boa rede social para se tornar mais conhecido(a). Veja o artigo 3 formas de gerar retorno com Snapchat se procura usar esta app para ter resultados tangíveis.

3 formas de obter retorno com Snapchat

Voltando ao Facebook, com o Facebook Live, qualquer empresa pode fazer vídeo ao vivo facilmente, e pode ter bons resultados junto do seu público-alvo, independentemente da sua indústria.

Mostrar os bastidores, “sneak-peeks” exclusivos de novos produtos ou eventos, ou simplesmente mostrar os colaboradores por trás da empresa às pessoas pode ser uma boa forma de melhorar o relacionamento com o mercado.

A demografia do tipo de pessoas no Facebook é muito mais variada do que no Snapchat ou Periscope, pode ir dos 8 aos 80, e há formas de alcançar estas pessoas de forma bem segmentada através de anúncios e conteúdo interativo.

Algo igualmente importante ao escolher redes sociais é a quantidade de tempo e esforço financeiro que tem a investir para cada rede social em que quer participar.

Os seus potenciais clientes estão a usar as redes sociais como uma plataforma de apoio ao cliente, e redes como o Facebook e Twitter são bastante usadas para colocar questões, tirar dúvidas e fazer reclamações. A cada dia que passa isto torna-se cada vez mais prática comum.

Apoio a cliente (customer support) nas redes sociais

Isto significa que se a sua empresa não tem tempo para usar uma rede social para representar a sua marca, então não crie um perfil nessa plataforma.

Qualquer empresa precisa duma presença online, mas muitas marcas abrem contas em redes sociais a torto e a direito (só porque sim), e depois falham redondamente em publicar conteúdo fresco e original, e a responder às questões e dúvidas dos clientes e potenciais clientes.

Assim, os utilizadores (e seus potenciais clientes) ficam com a ideia de que a sua empresa não é sofisticada o suficiente e que não quer saber deles para nada.

[bctt tweet=”Nas redes sociais: não disperse os seus esforços, aposte mais, em menos.”]

Jogue pelo seguro e aposte em ter apenas perfis em plataformas em que consegue atualizar conteúdos frequentemente e responder às pessoas, caso venha a ser necessário.

Artigos Relacionados
Em que redes sociais devo promover o meu negócio?
Quais as melhores redes sociais para o meu negócio?
Venda mais nas redes sociais
Redes sociais: o que publicar, e quantas vezes?
8 dicas rápidas para usar nas redes sociais

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.


Notice: presscore_display_share_buttons_for_post foi chamada incorrectamente. Function is deprecated, use the7_display_post_share_buttons instead. Por favor veja Depuração no WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 7.8.0.) in /home/joaoxgaz/public_html/wp-includes/functions.php on line 4773

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment