Estratégia de marketing

Será massacrado(a) se não criar um plano para ir ao encontro das necessidades dos seus prospetos e clientes.

Uma estratégia de sucesso não começa com um produto. Começa com um cliente, um ser humano com interesses, dores e necessidades. Empresas que sabem o que fazem colocam os objetivos dos seus clientes à frente deles próprios ao criar produtos, serviços e conteúdo que preenche as necessidades e desejos dos seus clientes.

  1. Crie uma proposição única de valor. Comece com o “porquê”. Se não sabe o que isto significa, não está preparado para o mercado.
  2. Entreviste clientes para criar personas. Perceba a dor dos seus clientes, necessidades e obstáculos.
  3. Perceba a voz do cliente. As redes sociais são autênticas ferramentas de market research. Ouça e saiba sobre os problemas dos clientes.
  4. Faça questionários (surveys) aos clientes e leitores. Terá as respostas que precisa ao colocar às pessoas certas as questões certas.
  5. Dê importância à jornada do consumidor. Descubra os vários <em>touch points</em> que os prospetos encontram e crie recursos para ir ao encontro das necessidades deles.
  6. Leia os blogs da concorrência. Veja o que a concorrência está a fazer para fazer igual ou melhor. Eles podem ser bons, mas não são perfeitos.
  7. Leia e comente em blogs de autoridade da sua indústria. Alguém no seu mercado está na dianteira ao liderar a conversação. Junte-se à conversa.
  8. Leia e subscreva-se a acontecimentos na sua indústria. Estudos e investigação na sua área mostram áreas onde poderá melhorar a sua estratégia.
  9. Website focado em conversões

    Os tempos do website género “brochura” com n.º de telefone e formuláriozinho de contacto são águas passadas. O seu website deve ser a colmeia do seu marketing. Conceba o seu website para que seja fácil para os visitantes encontrarem o que estão à procura e motivá-los a entrar no seu fúnil.

    Um mau website vai prejudicá-lo mesmo que seja um mestre do marketing. O seu website é a sua casa, é a sua cara. O website determina a sua taxa de conversão, ou seja, a percentagem de visitantes que agem, que se tornam subscritores e leads. Ter todo o tráfego do mundo não ajuda se o seu website não presta.

  10. Uma homepage clara e concisa. Invista pelo menos algum esforço para criar uma homepage que comunica de forma clara a proposição única de vendas sua empresa.
  11. Uma call-to-action em todas as páginas. Cada página deve ter um propósito, e guiar o visitante para o levar a tomar alguma ação específica.
  12. Website responsivo. Tenha um website que esteja adaptado para dispositivos móveis (ecrãs pequenos) para dar uma boa experiência ao utilizador que visita o seu website.
  13. Navegação simples. Um bom site tem uma navegação clara e bem estruturada para que o visitante não se sinta perdido e confuso.
  14. Prova social. As suas páginas deverão mostrar testemunhos, avaliações ou certificações para mostrar ao leitor que é um sítio de confiança e credibilidade.
  15. Um bom “Sobre nós”. Bons websites conseguem passar a sua personalidade nas páginas “sobre” para ajudar o leitor a perceber quem é e o que faz a empresa.
  16. Páginas de obrigado. Uma página de “obrigado” é aquela para onde o utilizador é direcionado após ter se subscrito ou comprado alguma coisa. Esta página agradece o visitante por ter tomado a ação e pode sugerir ações adicionais (comprar mais coisas)
  17. Gestor de conteúdos. Ter um content management system (CMS) ajuda a conseguir publicar conteúdo sem estar dependente do seu designer ou developer.
  18. Publique conteúdos “core”. Seja o sítio para onde as pessoas se viram quando estão à procura de algum tipo de informação no seu nicho. Publique conteúdos em várias plataformas e micro-sites.
  19. Imagens em cada página. Conte uma história em cada página e suscite mais interesse com fotos, diagramas, estatísticas ou infográficos.
  20. Pesquisa no site. Os visitantes do seu website podem querer informação específica. Ao ter um campo de pesquisa no site, eles poderão encontrar o que procuram.
  21. Incentive ao diálogo. Convide os leitores a se envolverem e interagirem em comentários dos seus artigos, fóruns ou chat.
  22. Marketing de conteúdos

    Os compradores vão online à procura de informação, entretenimento e inspiração, e são atraídos como abelhas em volta do mel para as marcas que conseguem dar conteúdos de valor. Isto significa que o desafio mais importante para os marketers atualmente é criar conteúdo que as pessoas queiram consumir.

    Lembre-se que o conteúdo cria relações. As relações são criadas com base em confiança. E confiança gera faturação.

    [bctt tweet=”Conteúdo cria relações. Relações baseiam-se em confiança. Confiança gera faturação”]

  23. Documentar planos de marketing de conteúdos. Criar, documentar e atualizar os seus planos de marketing coloca-o(a) à frente dos outros.
  24. Capacitar um líder. Alguém na sua empresa deve estar responsável pela criação e re-edição de conteúdo.
  25. Auditar conteúdo. Avalie o seu conteúdo, o seu desempenho, e o que tem de ser criado.
  26. Contratar editor. Adapte as práticas dos bons editores offline, porque é importante trabalhar com um editor.
  27. Tire ideias de todos os departamentos. Não devemos ser uma ilha. Outras pessoas noutras áreas terão ideias de conteúdo que nós nunca teríamos.
  28. Ser consistente. Não irá ter sucesso em marketing de conteúdos se pensa só em campanhas e faturação. Seja consistente nas suas publicações. Consistência é mais importante que intensidade.
  29. Colaborar. Colabore com os outros e em outros projetos, pois poderá obter inspiração para os seus próximos projetos.
  30. Publicar histórias de sucesso. As pessoas querem ler sobre outras pessoas com desafios semelhantes.
  31. Publicar conteúdo gerado por utilizadores. Uma boa forma de interagir com os clientes é dar alma à sua marca, convidando a sua audiência para criar conteúdos por si (tirar fotos deles com o seu produto, escrever comentários)
  32. Curadoria de conteúdo de autoridades na sua indústria. Dê a conhecer à sua audiência novos acontecimentos e o melhor que se faz na sua indústria.
  33. Publicar guest posts. Artigos de convidado, tanto o seu no blog dos outros, como o dos outros no seu, permite a ambas as partes chegar a mais pessoas.
  34. Colaborar com líderes na sua indústria. Faça ou colabore em artigos, relatórios, vídeos, ebooks ou outro tipo de conteúdo com pessoas influentes na sua indústria.
  35. Usar Instagram, Pinterest e Vine. O ser humano é uma criatura visual, apele aos sentidos do seu mercado ao usar estas redes sociais que se apoiam muito em imagens.
  36. Criar ebooks. Relatórios, ebooks e outros guias do género permitem adereçar os problemas dos seus potenciais clientes em troca dos contactos deles.
  37. Subscrição no blog. Faça com que seja fácil para os seus leitores se subscreverem no seu blog, porque eles poderão ir-se embora e nunca mais os ver.
  38. Atualize conteúdo antigo. Há informação que ficará obsoleta com o tempo. Atualize o seu conteúdo.
  39. Criar conteúdo sazonal. Seja férias, eventos ou novidades na sua indústria, apresente também conteúdo que seja sazonal, se aplicável ao seu mercado.
  40. Oferecer ferramentas. Crie templates, checklists e outras ferramentas para a sua audiência poder beneficiar dela (se for uma nutricionista poderá oferecer um pequeno guia com receitas baixas em calorias).
  41. Multimedia

    Alguns potenciais clientes preferem ler, outros preferem ouvir, outros preferem ver. Além das preferência, as pessoas pessoas têm vários dispositivos e estilos de vida, portanto seja diverso e versátil com os seus conteúdos e com a maneira e os meios de como aborda as pessoas.

    Poderá até criar um blog espetacular ou um canal YouTube maravilhoso para lançar o seu conteúdo, mas é mais eficaz a longo prazo se tiver uma panorâmica aérea da coisa. Criar conteúdo em vários formatos, ou muitas plataformas, irá chegar a mais pessoas, que terão as suas preferências de consumir o conteúdo.

  42. Podcast. Cada vez mais pessoas se convertem a ser ouvintes de podcasts à medida que os aparelhos móveis são cada vez mais usados.
  43. Criar vídeo da administração e empregados. Uma boa tática que mostra os bastidores da empresa, dando-lhe um toque humano.
  44. Criar entrevistas em vídeo. Entrevistas de clientes, parceiros e líderes da indústria permite às marcas quase serem um talk show de TV
  45. Rastrear métricos de vídeo. Empresas que usam vídeo têm bons dados sobre o comportamento de compra dos seus clientes.
  46. Criar infográficos. Uma das melhores formas de conteúdo visual que é bastante apelativo para as pessoas.
  47. Programas de gamificação (gamification). Gamificação, questionários e outros tipos de conteúdo interativo envolvem e incentivam a lealdade dos seus seguidores.
  48. Oferecer apps. Ofereça aplicações para os utilizadores se envolverem mais consigo e com a sua marca (a Nike tem uma app que mede Kms corridos)
  49. Publicar no SlideShare. O SlideShare é uma plataforma onde se colocam apresentações, é importante ter uma presença nessa rede.
  50. Search Engine Optimization (SEO)

    Os motores de busca tornaram-se o sítio preferencial onde as pessoas preferem pesquisar por informação, produtos e serviços. Este meio de tráfego continuará a ser uma prioridade na estratégia de marketing de muitas empresas, e embora o search engine optimization (otimização dos motores de busca) pareça um bicho de sete cabeças, tem-se tornado mais acessível para as empresas que o sabem trabalhar.

    O SEO existe há muito tempo e é ainda uma das fontes de tráfego gratuitas mais potentes na internet. QUem pesquisa na web está à procura de algo diferente do que o público nas redes sociais ou no email, no sentido de que estão à procura duma cois específica que eles escreveram no motor de busca. Se a pessoa a pesquisar chega ao seu website, e lá está a solução para o problema da pessoa, é meio caminho andado para converter o utilizador em contacto ou cliente.

  51. Pesquisa de palavras chave. As keywords são como que sinais rodoviários. Deve encontrar as palavras e frases para as quais tem hipótese de se poder posicionar na primeira página dos motores de busca.
  52. Otimizar todas as páginas. Isto é um processo chato, mas não é complicado. Coloque palavras chave no seu endereço, título, cabeçalhos (H1, H2), no corpo de texto e nas etiquetas “alt” de imagens.
  53. Escrever descrições meta. As meta descriptions descrevem o conteúdo de capa página do seu website para ajudar as pessoas pereceberem do que se trata quando elas clicam.
  54. Obter página Google My Business. Usar o Google My Business poderá ajudar a ganhar algum posicionamento regional/local nos motores de busca.
  55. Usar links internos nas páginas. Ajude os seus leitores e os robots dos motores de busca perceberem onde encontrar outro conteúdo relevante no seu website (páginas parecidas ou artigos relacionados do seu website)
  56. Colocar links externos em artigos. Links para fora do seu website ajudam os motores de busca a perceber do que se trata o seu blog, e a criar relações com outros bloggers.
  57. Configurar medidas de conversão. Configure conversões no Google Analytics e acompanhe os resultados para saber como melhorar o SEO do seu website.
  58. [bctt tweet=”Já li 53 das 100 dicas para me tornar mestre em marketing online”]

    Publicidade Pay-Per-Click

    O Pay-Per-Click (PPC), ou em Português, “pagar-por-clique”, são programas de publicidade via anúncios, como o Google Adwords ou Bing Ads. São os anúncios que se podem ver no lado direito (e por vezes em cima), quando se faz uma pesquisa.

    Os anúncios pagos colocam-no à frente dos seus potenciais clientes. Os profissionais que sabem o que fazem no que toca ao PPC sabem corresponder os seus anúncios à intenção do consumidor. Usam opções de segmentação como demografia e alturas do dia a anunciar para obterem boms resultados. O PPC irá ser cada vez mais como o email marketing, à medida que quem é bom a obter resultados nestas plataformas conseguirá colocar-se à frente do consumidor com um alto nível de personalização, onde quer que eles estejam na internet.

  59. Fazer anúncios PPC. Leve as pessoas ao seu website. Bom para websites gerais e eCommerce.
  60. Aumentar retorno com PPC. O sistema de licitação PPC é complexo e tem concorrência. Procure ter uma vantagem ao trabalhar com uma agência que consiga fazer isto por si, ou dedique o seu tempo a aprender o sistema para conseguir obter dividendos.
  61. Segmentar corretamente. Aponte os seus anúncios para os locais, públicos-alvo e alturas do dia que se poderão converter melhor, e teste todos os métricos ao integrar com a sua analítica.
  62. Anúncios mobile. O seu novo tipo de cliente está à procura de produtos no seu smartphones. Explore isto ao ter anúncios específicos para estes dispositivos.
  63. Retargeting. Faça retargeting (remarketing) para publicitar para aqueles que vieram o seu website, saíram e não voltarm mais. Lembre-os que a sua empresa existe.
  64. Email marketing

    O email é uma das melhores ferramentas para avançar o utilizador pelo fúnil de compras até à tomada de decisão decomprar. Não deixe que a sua concorrência seja melhor neste canal, ou irá perder as pessoas para eles.

    O email é um dos melhores meios de marketing que se pode ter. O email é eficaz a dar informação, influenciar a tomada de decisões e a converter prospetos em clientes. É um dos bens mais preciosos que se podem ter num arsenam de marketing. Pode controlar quem recebe a mensagem, a que horas e com que frequência. Pode-se controlar a qualidade e quantidade dos seus subscritores.

  65. Captura de email com landing pages. A razão pela qual o utilizador troca o email pelo seu conteúdo é por que acha que agrega valor. Que conteúdo (guia, ebook, checklist) poderá oferecer aos seus visitantes?
  66. Usar perfil progressivo em formulários. Visitantes repetentes do seu website beneficiam se, ao preencher um formulário, os campos são pré-preenchidos por eles.
  67. Usar landing page ou formulários pop-up. Algumas empresas acham que pop-ups são chatos. São estas as empresas que nunca irão descolar do chão. Os formulários de pop-up funcionam.
  68. Enviar e-newsletters. Quando um visitante no seu website lhe dá o email dele(a), estão a dar-lhe permissão para que os possa acompanhar com emails. Acompanhe-os com regularidade, não envie dois emails esta semana para depois só enviar para o mês seguinte.
  69. Poder dos autoresponders. Um autoresponder é um conjunto de emails pré-escritos e enviados quando você quiser. Isto é automação de marketing no seu melhor.
  70. Enviar emails comportamentais. As ações que os seus potenciais clientes e subscritores tomam, ou não tomam, devem ditar as mensagens que lhes irá enviar.
  71. Enviar emails transacionais. Agradeça aos seus clientes, agregue valor para com eles, tenha emails de follow-up, e faça upsells e downsells.
  72. Teste assuntos de email. Analise as aberturas e taxas de clique dos seus emails. Simples testes A/B do assunto do email pode aumentar a eficácia dos seus emails.
  73. Acompanhe métricos de email. O seu fornecedor de email marketing angaria métricos e estatísticas. Examine esses números para melhorar as suas campanhas.
  74. Social media marketing

    Marketers e empresas continuam a não prestar grande atenção a marketing nas redes sociais. Os seus clientes estão nas redes sociais para fazer negócio e comprar das marcas e pessoas nas quais confiam.

    Quer que a sua empresa tenha sucesso? Use o “social” na sua abordagem. Crie boas relações com os seus seguidores e obtenha a confiança destes. Isto colocará a sua marca numa melhor posição do que a concorrência e poderá apresentar às pessoas produtos otimizados para o seu mercado, ganhando confiança e credibilidade com as pessoas.

  75. Interaja nas redes sociais. Algumas empresas levam os social media muito a sério, e outras não. As melhores marcas percebem que o marketing nestas plataformas é como que uma conversa informal.
  76. Faça anúncios segmentados. Não tem de alocar muito dinheiro em publicidade nas redes sociais, um orçamento baixo poderá ser o suficiente para interação com os seus seguidores.
  77. Tweet, tweet. O Twitter está a ser cada vez mais usado em Portugal. Tire partido desta rede social e “tuíte” algumas vezes por dia.
  78. Use ferramentas de monitorização social. As pessoas são mais importantes que as ferramentas, mas estas poderão ajudá-lo a saber o que está a funcionar ou não.
  79. Analítica das redes sociais. Analise as estatísticas nas plataformas sociais onde tiver conta.
  80. Ter uma página LinkedIn. Como indíviduo, necessita ter um perfil LinkedIn, mas tenha também uma página LinkedIn para a sua empresa (diferente de perfil).
  81. Botões de partilha no blog. Precisa que os leitores espalhem o seu conteúdo e o ajudem a alcançar mais pessoas. Torne fácil para eles partilharem os seus artigos.
  82. Partilhe conteúdo de outros sites. Pense nas redes sociais como um canal de distribuição gratuita e partilhe ou faça curadoria de conteúdo dos outros.
  83. Crie marcas pessoas. Algumas empresas beneficiam ao colocar os sseus líderes em conversações com os seguidores, angariando assim mais autoridade.
  84. Use vídeo. Quem vence no jogo do marketing normalmente usa vídeo. Vídeo > imagens > texto.
  85. [bctt tweet=”Já li 77 dicas para me tornar mestre em marketing line”]

    Automatização de marketing

    Uma plataforma de automatização de marketing automatiza processos tis como segmentação de clientes, integração de dados do cliente e gestão de campanhas para que os processos de marketing sejam mais eficientes e os programas mais eficazes.

    As empresas querem estar num caminho de crescimento e aumento de faturação. Para chegar a estes objetivos, é necessário estar alinhado com os processos, tecnologia e colaboradores. Com automatização de marketing, será capaz de desenvolver e acompanhar relações com os clientes. Pode alinhar o marketing com as vendas e acompanhar as leads corretamente, concentrando-se em melhorar o seu marketing e o retorno ao investimento.

  86. Segmentação de clientes. Categorize os clientes e prospetos por dados demográficos, comportamento e interesses.
  87. Sistema de pontuação de leads. Os departamentos de marketing e vendas beneficiarão se ambos tiverem um sistema que lhes permita pontuar a propensão que uma lead se transformará num cliente ou venda.
  88. Usar conteúdo dinâmico. Envie ofertas segmentadas e conteúdo baseado nas específicações e preferências do indivíduo.
  89. Defina métricos úteis. Crie um plano de analítica, com objetivos que quer alcançar e veja os relatórios com frequência.
  90. Integrar canais de marketing. Para otimizar as conversões, proporcione experiência ao utilizador multi-plataforma.
  91. Testar comunicações. Use automatização de marketing para testar variáveis como tempos de envio, assunto de email, corpo de texto e design.
  92. Webinários

    Os webinários podem ser uma tática bem boa, pois podem chegar a muitas pessoas de forma económica.

    Os webinários proporcionam uma boa experiência ao utilizador quando bem feitos. Nenhum dos outros meios de marketing dá a possibilidade de interagir com as pessoas e com o conteúdo na duração de tempo do webinário (normalmente 20 a 60 minutos). Além de dar uma variedade de opções de envolvimento e interação com as pessoas que atendem o webinário, estas podem colocar questões ao orador e comunicar com outros participantes, provavelmente de forma mais fácil e aberta do que se estivessem frente a frente.

  93. Webinários geram leads. Vários empreendedores e empresas geram leads ao fazerem webinários gratuitos.
  94. Dê webinários para prospetos interessados. Além de serem usados para gerar leads, os webinários podem ser uma boa forma de acompanhar as leads e converter prospetos em clientes.
  95. Ajudar as pessoas. Webinários podem ajudar os clientes com informação que lhes resolva algum problema ou lhes baixe os custos.
  96. Webinários dos outros. Voluntarie-se como orador, ou outro especialistas na sua empresa, como oradores convidados em outros webinários de parceiros.
  97. Marketing de influenciadores

    Um influenciador, embaixador ou líder de opinião é aquele que tem conhecimento sobre um determinado tópico, assim como a influência sobre um determinado público alvo. Ele ou ela tem a experiência e credibilidade naquela área, e as relações com os seus seguidores que o tornam uma pessoa influente.

    Compensa ir atrás de embaixadores, de líderes de opinião, daqueles que têm o poder e a influência para mudar opiniões.

    Muitas vezes o marketing de influenciadores envolve colaboração na criação de conteúdo. Entrevistas em vídeo ou via podcasts são um exemplo deste tipo de colaboração, em que toda a parte técnica é levada a cabo pela empresa e o influenciador apenas responde a perguntas.

    Ou podem-se dar amostrar de produtos e serviços gratuitos, assim como pagamentos, para que estes líderes de opinião, seja eles bloggers ou pessoas influentes em certas comunidades, possam avaliar os seus produtos e dar um bom testemunho da sua empresa.

  98. Boca-a-boca. O word of mouth é potente e natural. Da boca dos seus influenciadores deverá sair boas coisas sobre a sua empresa.
  99. Artigos em websites influentes. Além de ir ter com bloggers e webmasters que poderão falar e avaliar o seu produto, pode também ir ao encontro dum editor uma boa notícia ou conteúdo que vá ao encontro dos interesses da audiência destes.
  100. Desenvolver programas de embaixadores. Um cliente satisfeito é o seu melhor vendedor.
  101. Treino

    Os marketers e empresas da velha guarda têm de atinar com o sistema. As velhas táticas podem já não funcionar, sendo importante ganhar novas competências para ter sucesso nesta aldeia global.

    As empresas que ganharem nesta era customer-centric terão de evoluir as suas estratégias de marketing para incluirem sistemas de marketing integrado, multi-canal, multi-plataforma, multi-formato e multi-dimensional, apostando bem no digital.

    Mas o ambiente também evolui e mais depressa do que os profissionais podem por vezes acompanhar. Aquilo que permite a evolução contínua das empresas é o foco constante na adaptação e escalabilidade de competências das suas equipas.

  102. Treinar colaboradores em redes sociais. Todos devem estar preparados para poder responder civilmente nas redes sociais e saber acompanhar as pessoas ao responder e interagir com elas.
  103. Criar cultura de marketing. Faça workshops e sessões de treino para que os empregados e colaboradores percebem aquilo que a empresa representa.
  104. Branding

    Cada interação que uma pessoa tenha com a sua marca é mais uma oportunidade para reforçar (ou denegrir) o valor da sua marca. Com os meios digitais, este reforço (ou degeneramento) pode ser exponencial.

    Ninguém irá ver tudo aquilo que a sua empresa criar, a nível de produtos, serviços ou conteúdo, mas irão ver pelo menos algumas coisas, em alguns sítios. A sua empresa/marca deverá ser congruente e consistente na maneira como se apresenta, a nível visual, auditória e sentimento.

  105. Expandir a pegada digital. Vá à procura de oportunidades para aumentar os seu alcance em canais que sejam relevantes para a sua marca.
  106. Consistência na marca. Mais sítios para interagir com as pessoas significam mais obstáculos. As grandes marcas sabem como ser consistentes em todo o lado.
  107. Personalidade da marca. Tenha a sua própria voz, e mantenha-se verdadeiro(a) a ela.
  108. Qualidade, qualidade. Faça controlo de qualidade no seu website, nas redes sociais onde tem conta, nas suas campanhas de email e em todo o seu marketing.
  109. Crie e destrua programas. Nem todos as táticas de marketing valem o seu esforço. Por vezes há experiências que se fazem que têm sucesso, e outras que não.
  110. Ponto de vista. Não se preocupe em agradar a toda a gente, pois isso é impossível. Tenha o seu ponto de vista, aquilo que é a sua visão e missão, e mantenha-se fiel a ela.
  111. Entreter. Dizer bem ou dizer mal, o que interessa é dizer. Ou é lembrado ou é esquecido. Entretenha as pessoas como puder.
  112. Ter um propósito. O seu marketing deve estar alinhado com a visão e missão da sua empresa.

[bctt tweet=”Ufa. Li todas as 100 dicas para me tornar um mestre em marketing online”]

Gostou do artigo?

Receba conteúdo de marketing e ferramentas para aumentar as vendas e crescer a sua empresa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment